Pedro Juan Caballero é a cidade mais violenta da América do Sul, diz mídia da Argentina

Fotos: Fotos: Ignacio Sánchez/ La Nación
Fotos: Fotos: Ignacio Sánchez/ La Nación

Pedro Juan Caballero é a cidade mais violenta da América do Sul, segundo o jornal La Nación da Argentina. O jornal de grande repercussão na América Latina publicou na manhã de ontem (22), uma extensa crônica sobre a cidade paraguaia com diversas imagens e informações sobre o trabalho do crime organizado na cidade que faz fronteira seca com Ponta Porã (MS). 

“Pedro Juan Caballero, do Departamento de Amambay, é atualmente a cidade mais violenta da América Latina, onde impera o medo do cidadão e o domínio do PCC (Primeiro Comando da Capital) que matam promotores e políticos”, diz o trecho no jornal. 

Nos últimos meses, Pedro Juan Caballero tem sido vigiado constantemente por membros da Polícia Nacional e também pela Força Tarefa Conjunta (FTC), para reforçar a segurança na fronteira. 

Nesse extenso material do La Nación relata que a mídia estrangeira olha a região como o “pomar da maconha” e que é “tomado por grupos mafiosos brasileiros que matam políticos e promotores”. O material ainda afirma que as investigações de crimes na fronteira são imprecisas ou dificultuosas, pois a cidade está localizada em região de fronteira seca com a cidade brasileira, Ponta Porã (MS). 

 

Fotos: Ignacio Sánchez/ La Nación

 

Área comandada pelo PCC 

A material ainda relata que o ínício do Primeiro Comando da Capital (PCC) nessa região iniciou em 2016, após o assassinato cinematografico de Jorge Rafaat, no coração de Pedro Juan Caballero. Ele era conhecido como o “Rei da Fronteira” por ser o dono da rota do narcotráfico entre Brasil e Paraguai. 

Relatando o início do PCC na área, o veículo informa que tudo começou com os acordos entre o grupo criminosos brasileiro e os líderes da safra de maconha de Pedro Juan Caballero, entre os quais Jorge Rafaat, assassinado em 2016 era o dono da rota do narcotráfico entre Brasil e Paraguai.

“ A morte parece ter ficado com Pedro Juan Caballero para toda eternidade. E agora brilha novamente com mais força. Uma semana depois de um colombiano e um venezuelano assassinarem Marcelo Pecci, promotor-chefe da Unidade de Crime Organizado do Paraguai, em uma ilha de Cartagena (COL), ocorreu o assassinato do prefeito de Pedro Juan Caballero, José Carlos Acevedo “diz um trecho do jornal argentino.

José Carlos Acevedo, foi assassinato em frente da Prefeitura Municipal de Pedro Juan Caballero, e mesmo após a sua morte, as ruas continuam lotadas de membros da Polícia Nacional e da Força Tareja Conjunta (FTC), realizando vistorias surpresas com veículos brindados e helicopteros, com a intenção ode reforçar a segurança na região. 

O jornal ainda lembra que o FTC foi criado para lutar contra o Exército do Povo Paraguaio (EPP), um grupo criminoso que atua no norte do país e que já realizou diversos sequestros e assassinatos no Paraguai. 

O material divulgado pela La Nación também fala sobre a vida dos Acevedos, a quem descreve como “clã político que domina a região de fronteira” há mais de 30 anos, e que na cidade “nada acontece sem o consentimento da família”. 

Finalizando a coluna do jornal argentino, destaca o trabalho de Ronald Acevedo à frente do Governo de Amambay até os dia de hoje. 

 

Fotos: Ignacio Sánchez/ La Nación

 

Acesse também as redes sociais do Estado Online no Facebook Instagram.

 

Confira também: https://oestadoonline.com.br/policial/operacao-2/ 

Veja também: https://oestadoonline.com.br/politica/reforco-policial-em-ponta-pora-segue-por-tempo-indeterminado-diz-secretario/

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.