Agetran relata falta de comunicação com Águas Guariroba

Foto: Beatriz Feldens
Foto: Beatriz Feldens

Foi realizada na manhã de hoje (22), na Câmara Municipal de Campo Grande, a Audiência Pública que discutiu os cortes feitos na pavimentação asfáltica pela Empresa Águas Guariroba e a qualidade dos reparos realizados. O debate se deu por causa da quantidade de reclamações sobre danos no asfalto.

Durante a audiência, o diretor-presidente da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), Janine de Lima Bruno, relatou a existência de uma falta de comunicação entre o órgão, a Sisep (Secretaria Municipal De Infraestrutura E Serviços Públicos) e a Águas Guariroba, o que pode dificultar os trabalhos de obras na Capital.

“Por exemplo, a partir do momento que um serviço é autorizado, entra a Agetran, então falamos para vocês que dia e horário o serviço poderá ser feito, porque muitas vezes essa obra atrasa o trânsito, o transporte coletivo, e isso é muito ruim. Então o que a gente quer é sentar mais vezes juntos para afinar isso, queremos uma comunicação melhor”, diz.

Janine disse ao O Estado Online que são coisas que precisam ser afinadas no dia a dia. “A comunicação pode ser melhorada, precisamos conversar mais para que tudo flua bem. Cada um tem seu trabalho, porém em algum momento todos os órgãos precisam interagir e trabalhar sempre juntos para o melhor para Campo Grande”, explica o diretor-presidente da Agetran.

Acesse também as redes sociais do Estado Online no Facebook Instagram.

Leia mais:

Vereadores entregam levantamento com mil buracos no asfalto deixados pela Águas Guariroba

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.