Moradores da favela Cidade de Deus irão receber casa nova

Moradores da favela Cidade de Deus irão receber casa nova

Moradores da favela Cidade de Deus irão receber casa nova – Famílias da favela Cidade de Deus, em Campo Grande serão beneficiadas com a construção de 150 casas. O Governo do Estado ampliou em R$ 5,2 milhões o convênio para construção das moradias. O aditivo foi assinado na manhã de hoje (26), pelo governador, Reinaldo Azambuja.

Além dessas, mais 136 unidades habitacionais já foram entregues para os moradores da comunidade recentemente. Neste último processo os próprios beneficiados construíram suas moradias. A prefeitura ofereceu cursos profissionalizantes que ajudaram as famílias não só ter acesso a casa própria, bem como ter uma profissão.

Segundo a diretora-presidente da AGHEHAB (Agência de Habitação Popular de Mato Grosso do Sul), Maria do Carmo Avesani a parceria entre estado e município é importante para garantira dignidade para novas famílias. “A parceria é um resgate para aquelas famílias do Cidade de Deus que vivem em situação de vulnerabilidade.  Já foram entregues quase 200 unidades e só faltava essas 150 famílias serem atendidas”, explicou Maria do Carmo.

Veja também: LIVE: Titular da Agência de Habitação trabalha por moradias humanizadas

A assistente social Maria Helena Bughi, é titular da pasta da Agência Municipal de Habitação e Assuntos Fundiários (AMHASF)  e mostra que vai cumprir o que prometeu ao assumir este ano a pasta. Ela quer fazer mais pelas pelas comunidades que ainda dependem de moradia digna dando um olhar humanizado, sensível e atento às necessidades reais dessas pessoas. Esta semana ela fez um live junto ao prefeito sorteando 30 lotes cumprindo o prometido. Nesta sexta-feira (30), ela está ao vivo nas plataformas do Jornal O Estado MS, explicando sobre o cadastro para moradias e as funções da Agência.

Até o final de 2020, ela era diretora de Atendimento e Desenvolvimento Social da AMHASF e há 34 anos é funcionária efetiva da Agência. No final dos anos 1980 começou como estagiária na antiga e extinta Secretaria de Assuntos Fundiários, Desde então focou na atuação no reassentamento de milhares de famílias que necessitavam de moradias dignas.

Veja mais notícias no Jornal Impresso.

 

 

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *