O “Você Sabia” das Olimpíadas de Tóquio 2020

O “Você Sabia” das Olimpíadas de Tóquio 2020. Este começa assim. Com os ganhadores recebendo as premiações produzidas a partir de materiais reciclados. Este ano, os Jogos Olímpicos são do ano anterior. Por isso, 2020.
April 25, 2021 Tokyo, Japan. Gold, silver and bronze medals of the XXXII Summer Olympic Games 2020 in Tokyo on the background of the US flag.

O “Você Sabia” das Olimpíadas de Tóquio 2020. Este começa assim. Com os ganhadores recebendo as premiações produzidas a partir de materiais reciclados. Este ano, os Jogos Olímpicos são do ano anterior. Por isso, 2020.

Isto por conta da pandemia do novo coronavírus. Assim, os esportes no japão ganharam a atenção do mundo. Eles estão nos assuntos mais falados do momento nas redes sociais. Mas, no primeiro dia oficial de competição começou em 24 de julho, Neste dia, não houve medalhas. Já nno domingo (25), teve uma prata e um bronza.

Nesta manhã de segunda (26) o Brasil ganhou uma medalha de bronze e duas de prata. Uma delas no Skate Street. A mais jovem medalhista do Brasil. Este é Rayssa Leal, de 13 anos. A Fadinha do Skate.

Mas, não foi só a beleza da apresentação inicial, que ganhou o mundo.  Estas Olimpíadas de Tóquio também ganharam pontos pela consciência ambiental. Isto mesmo. Sabe o motivo? Todas as medalhas foram produzidas com o uso de 78 mil toneladas de lixo eletrônico.

Assim, o ouro, a prata e o bronze encontrados em componentes como as placas de circuito de computadores, celulares e câmeras digitais, por exemplo, foram reaproveitados.

material reciclado

Este reaproveitamento é deste material reciclado. Aliás, eles foram extraídos 35 kg de ouro, 3,5 mil kg de prata e 2,2 mil kg de bronze. Estes todos utilizados para a confecção de cinco mil medalhas para o evento multiesportivo. Isto, de acordo com o Comitê Olímpico Internacional (COI).

Que revelou o tempo de coleta dos objetos. Todo este material foi coletado entre o período de 2017 e 2019. Este aparato todo fou adquirido nas lojas da NTT DoCoMo. Esta é a principal operadora de celular do Japão. Uma das curiosidades das medalhas das olimpíadas é que a de ouro, não é de verdade. Quer dizer, na verdade, é feita de prata reciclada, coberta com apenas 6g de ouro e pesa 556g.

Já a medalha de prata, dada ao 2º colocado, pesa 550g e é produzida com prata pura. A medalha de bronze, que fica com o 3º colocado, tem 450g e é composta por latão vermelho (5% de zinco e 95% de cobre).

Medalhas do Brasil em Tóquio

E a primeira foi do material Puro. Neste domingo, 25 de julho. E foi no Skate Street masculino com Kelvin Hoefler, de 28 anos. Este atleta ganhou medalha de prata. Já no Judô, Daniel Cargnin, de 23 anos, conquistou bronze na categoria até 66 kg.

Neste, 26 de julho, foi o skate novamente. Mais exatamente o Skate Street feminino com a já citada, Rayssa Leal, de 13 anos. Ela também ganhou medalha de prata.

fabricação das medalhas

Alías, As medalhas das Olimpíadas de Tóquio foram feitas pelo designer do Japão Junichi Kawanishi. Este japonês foi o vencedor de um concurso com 400 participantes.

Aliás, ele também foi responsável pela criação das medalhas dos jogos Paralímpicos 2020. Além disso, recebeu a ‘Design Award Bronze, Itália, para Riga International Marathon Medal’.

Este especialista, Kawanishi tem experiência em realizar projetos. Estes vão de sinalização, gráficos espaciais e produtos para espaços públicos. Isto inclui, hotéis, escritórios, assistência médica e instalações comerciais.

O design no dia a dia

Tudo isso, precisa de uma coisa. Isto quer dizer que por trás de toda boa comunicação visual existe um design bem planejado. Este  une forma e função do objeto com a sua utilização pelo usuário.

É o caso do designer baiano Lucas Andrade, 29. Ele explica que essa profissão exige um profissional atento, ágil e com um bom senso de resolução de problemas em curto tempo. “Eu trabalho fazendo animações para redes sociais e criando materiais digitais e impressos. Meu trabalho é muito mais técnico do que criativo, ao contrário do que se fala e se pensa por aí”, compartilha Lucas.

Já o designer Ricardo Kyukawa começou de baixo. Nesta carreira veio lá de assistente de arte. Nesta função, ele criava peças para divulgação.  Mas, hoje acompanha a evolução do chamado “designer digital”. Este é o profissional que lida com a criação de banner, cards, sites, hotsite e novas tendências como o Instagram, Facebook, e-mail digital.

Atualmente, Kyukawa pontua que o papel do designer é amplo. “É ele quem lida também com a parte funcional dos produtos e do relacionamento com o cliente. Um exemplo disso é a atuação do profissional na criação de interfaces de aplicativos que têm o olhar voltado para as experiências do usuário com os aplicativos, sistemas ou sites”, explica.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

MAS, quer MAIS NOTÍCIAS? CLIQUE AQUI!

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *