Frio e doenças respiratórias reduzem estoque do Hemosul

O período de estiagem e a sazonalidade do frio de agosto reduziu novamente os estoques de sangue no Hemosul. Isso acontece porque doenças respiratórias como rinite, sinusite e alergia impedem a doação, além do frio que também afasta os doadores. Segundo o Hemosul, algumas tipagens estão abaixo dos 20%, atrapalhando a oferta de sangue para pacientes de todo o Estado.

A unidade de saúde pede doações de todos os grupos sanguíneos já que as plaquetas servem para ajudar qualquer pessoa, mas em especial os tipos O negativo, O positivo, B negativo e B positivo, que mais estão em falta. “Algumas doenças e o tempo acabam afastando as pessoas de doarem sangue, e este é um momento onde muitos precisam dessa doação. O foco é manter o estoque assim como nas demais épocas do ano”, explica a coordenadora do Hemosul, Marli Vavas.

A população que deseja doar sangue precisa se enquadrar em algumas características específicas como: ter entre 16 e 69 anos, menores de idade devem comparecer com um responsável legal; não ter hepatite, doença de Chagas, sífilis, Aids; doenças hematológicas, cardíacas, renais, pulmonares, hepáticas, autoimunes, diabetes, hipertireoidismo, hanseníase, tuberculose, câncer, sangramentos anormais, convulsões; e deve estar bem alimentado. (Dayane Medina)

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.