Noruega suspende repasses para o Fundo Amazônia

Noruega

O ministro do Clima e Meio Ambiente da Noruega, Ola Elvestuen, disse na quinta-feira (15) que seu país vai suspender o repasse de 300 milhões de coroas norueguesas (133 milhões de reais) que seriam destinados ao Fundo Amazônia, o programa de financiamento à proteção da maior floresta tropical do mundo.

A Noruega é a maior doadora do fundo, tendo repassado 3,1 bilhões de reais para a iniciativa nos últimos dez anos. A Alemanha, por sua vez, doou cerca de 200 milhões de reais.

Os dois países vinham mostrando contrariedade com a extinção de dois comitês responsáveis pela gestão do Fundo Amazônia, oficializada unilateralmente pelo governo de Jair Bolsonaro no final de junho.

“O Brasil rompeu o acordo com a Noruega e a Alemanha ao extinguir o Comitê Orientador (Cofa) e o Comitê Técnico do Fundo Amazônia (CTFA). Eles não poderiam fazer isso sem um acordo com a Noruega e a Alemanha”, disse Elvestuen ao jornal norueguês Dagens Næringsliv.

O ministro ainda lembrou que os números do desmatamento na Amazônia estão crescendo de modo acentuado. “Houve um aumento significativo em julho em relação ao mesmo período do ano passado. Há motivos para preocupação. O que o Brasil está fazendo mostra que o país não pretende mais conter o desmatamento”, afirmou.

No início de agosto, dados divulgados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) confirmaram o aumento significativo no desmatamento da Floresta Amazônica. Em julho deste ano, a devastação do bioma cresceu 278% em relação ao mesmo mês de 2018.

A decisão segue medidas semelhantes adotadas pela Alemanha. No sábado, a ministra alemã do Meio Ambiente, Svenja Schulze, anunciou que seu país decidiu suspender o financiamento de projetos para a proteção da floresta e da biodiversidade no Brasil. A medida reteve 35 milhões de euros (cerca de 155 milhões de reais).  (Deutsche Welle)

 

Confira a versão digital do jornal impresso.

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.