Desfile cívico reúne 15 mil pessoas no Centro

A comemoração do aniversário de Campo Grande aconteceu ontem (26), na Rua 13 de Maio, pelo segundo ano consecutivo em função das obras na 14 de Julho. Mesmo com sol forte, calor e tempo seco, o público compareceu fielmente ao evento para prestigiar as 54 entidades que desfilaram neste ano. De acordo com a estimativa da Polícia Militar, 15 mi pessoas se estenderam pelo circuito montado para o desfile. Contando com as entidades que fizeram o desfile, o número de pessoas presentes na celebração da Capital era de cerca 17 mil. Autoridades do governo estadual e municipal estiveram presentes.

Para pegar o melhor lugar, bem na quadra da 13 de Maio com a Afonso Pena, muita gente chegou antes das 8 horas, horário previsto para o início do desfile. Uma dessas pessoas foi a autônoma Mirian da Silva Berto, de 51 anos, que garantiu seu lugar na arquibancada por chegar antes das 6 horas. “Todos os anos, eu chego neste horário. Mas vale a pena”, disse. E não é qualquer lugar. Ela contou que todos os anos assiste ao evento no mesmo canto da plateia, próximo dos componentes do desfile e ainda na sombra. “Esse lugar já é meu”, brincou, ressaltando que gosta de ver as bandas tocarem no desfile.

Além dela, a farmacêutica Carolina Azambuja Cavalcante Rossi, de 33 anos, precisou chegar às 7h30 para garantir a proximidade com o evento. Para ela, o desfile é ainda mais simbólico por já ter passado pelo Exército Brasileiro. “Vim pela data comemorativa e pela banda do Exército, que é muito bem treinada. Eu já fui militar também, então é rigoroso”, comentou. Além das pessoas que compareceram pela beleza do desfile, havia quem também estava acompanhando a família. A dona de casa Zenira da Silva, de 53 anos, estava esperando o genro desfilar. Ela explicou que já compareceu na celebração outras vezes por achar a festa muito bonita. “É divertido. Eu acho linda a fanfarra”, contou.

Outra espectadora orgulhosa era a professora Cristiane Alcântara, de 47 anos, que estava ansiosa para ver o filho de 18 anos passar. “Cheguei às 7 horas porque meu filho é do Colégio Militar, comandante da banda”, disse. A professora também contou que já participou do desfile em outras oportunidades, por meio das escolas públicas e da Associação Pestalozzi, em que atuou. Para ela, o aniversário da cidade é único porque a acolheu há oito anos. “Para mim, é um prazer e uma gratidão comemorar esse aniversário de Campo Grande porque estou aqui há oito anos. Teve uma acolhida, o pessoal é bacana e é
uma cidade próspera”, contou.

Para o prefeito, Marquinhos Trad, o desfile cívico é uma amostra de amor da população pela cidade. “É de amor pela cidade. Estamos distribuindo totens por Campo Grande porque tem pessoas que amam o Brasil, mas não a cidade. Primeiro você ama o seu bairro, depois a sua região, depois você ama sua cidade”, afirmou. Já o governador Reinaldo Azambuja destacou a pluralidade de eventos que mostram a cultura da cidade. “Você vê as pessoas participando. O desfile é tradicional, mas tem esporte, lazer, eventos religiosos, isso é importante”, afirmou. (Raiane Carneiro)

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.