Queiroga diz que País já tem vacina suficiente

queiroga

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, garantiu na quarta-feira (14) que o número de doses contratadas pelo Plano Nacional de Imunizações (PNI) será suficiente para vacinar toda a população brasileira acima de 18 anos com as duas doses contra a covid-19, até o fim deste ano.

Como o volume total estimado já obteve aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), seja para uso definitivo ou emergencial, o ministro disse que não há necessidade de incorporar ao PNI doses adicionais, como as da indiana Covaxin e da russa Sputnik V.

A informação foi dada pelo ministro em audiência na Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara. Queiroga destacou que o Brasil comprou um total de 600 milhões de doses, com 100 milhões disponibilizadas até agosto.

Visita a Mato Grosso do Sul

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, cumpre agenda oficial na sexta-feira (16), em Campo Grande. O chefe da pasta realiza a visita a convite do secretário municipal de Saúde, José Mauro Filho, para conhecer projetos e estratégias de vacinação contra a covid-19.

Entrega de doses

Atualmente, os esforços da Pasta, de acordo com o ministro, é buscar a antecipação de entrega de doses. Segundo Queiroga, o ministério conseguiu as antecipações de 1,8 milhão de doses da Janssen previstas para o último trimestre deste ano e de 7 milhões de doses da vacina da Pfizer para julho, “o que garante que nossa campanha vai avançar com efetividade”.

Queiroga, por sua vez, fez uma ressalva da necessidade de orçamento para enfrentar a pandemia e os efeitos à saúde da população após o período pandêmico. Segundo ele, serão necessários investimentos para que o sistema de saúde dê respostas “que a sociedade espera dele”. Para isso, reitera, é essencial o alinhamento com o Congresso. Acesse também: São Paulo anuncia saída do ídolo Hernanes

(Com informações Estadão Conteúdo)

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.