Bolsonaro critica política ambiental e terras indígenas

O presidente Jair Bolsonaro usou  a reunião com governadores da Amazônia Legal realizada hoje (27), para criticar as demarcações de terras indígenas e disse que o encontro mostra ao mundo onde o País chegou com uma política ambiental que, no seu ponto de vista, não foi usada de forma racional.

“A Amazônia foi usada politicamente no passado. (…) Foi uma irresponsabilidade política do passado, usando índio como massa de manobra”, afirmou Bolsonaro.

O presidente estimulou o debate sobre a exploração mineral em terras indígenas. Os governadores que haviam falado até a publicação desta matéria concordaram com Bolsonaro no sentido de que é preciso haver formas de estimular a produção nessas terras. Já falaram os representantes do Amazonas, Acre, Roraima, Rondônia e Tocantins.

“Índio não faz lobby e consegue ter 14% do território nacional demarcado”, disse Bolsonaro.  De acordo com ele, existem hoje 498 novos pedidos de demarcação de terras indígenas no Ministério da Justiça. (Com informações da Exame)

 

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.