Apoiando Contar pelo governo de MS, Avante oficializa 28 nomes para disputarem a próxima eleição

Foto: Marcos Maluf/O Estado Online
Foto: Marcos Maluf/O Estado Online

O partido Avante realizou na tarde desta sexta-feira (5), a convenção do partido oficializando a chapa com nove deputados federais e 19 deputados estaduais. Entre os principais nomes, está o jurista Sérgio Harfouche, quem o partido resolveu puxar a candidatura pelo senado para concorrer a uma vaga na Câmara dos Deputados em Brasília.

Segundo o Presidente Estadual do Avante, Lúcio Soares, o partido a princípio seguiu orientações da sigla nacional, embora André Janones não seja mais candidato a presidente. No entanto, Bolsonaro aparece como o principal candidato na disputa pela presidência da república.

Foto: Marcos Maluf

“Diante da convenção nacional, ficou estabelecido que cada diretório estadual determinasse aquilo que se propunha a apoiar para presidente. E nós, desde que pegamos o partido em 2019, nós temos uma linha já definida de ser conservador e de direita”, explica Lúcio.

Foto: Marcos Maluf

Segundo o presidente da sigla, o Avante não tem nenhuma chapa majoritária para governo e nem para senado, mas que fará uma coligação na disputa pelo Governo com o Capitão Contar, candidato pelo PRTB (Partido Renovador Trabalhista Brasileiro).

“A coligação a governo será com o Capitão Contar por questões obvias, coerência ideológica e daquilo tudo que fomos construindo ao longo do tempo. A figura do dr. Sergio dentro do Avante não trás outra possibilidade a não ser seguir com Contar, neste momento para tentar mudar de verdade o estado de Mato Grosso do Sul”, completa.

“Nosso objetivo é transformar o Avante em um grupo mais coeso para poder chegar em 2024 mais forte. Hoje viemos com um partido consolidado”, comemora.

Entre os candidatos a deputado estadual presentes, Ademilson Bueno “Treme Treme” contou como chegou a conclusão de concorrer nas próximas eleições. “Cheguei na certeza de me candidatar após eu ter passado por uma situação em relação a crime de trânsito , ou seja, a pessoa embriagada atropela, mata e não tem lei para puni-la. Uma das coisas que hoje, como candidato oficial, quero batalhar é para mudar essa lei. Tirar a punição como crime de transito e dar penalidade como assassinos.”

Foto: Marcos Maluf/O Estado Online

“Isso me deu a certeza de batalhar, não esperar por outros políticos que estão ai ou estiveram e não fazem nada e não sentem na pele o que eu sinto”, protesta Ademilson.

“No interior do Estado, vamos buscar lideranças. Temos muito conhecimento, como eu sou da categoria de motoristas, o nosso nome vai longe, conhecemos pessoas de todos os lugares. O avante é um partido forte e de confiança, se não eu não estaria nele. Além disso, a participação do Harfouche nos fortalece ainda mais.”, conclui. Acesse também:

Com informações dos repórteres Willian Leite com Marcos Maluf

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.