Greve é suspensa e Campo Grande terá duas tarifas para o transporte coletivo

Itamar Buzzatta/O Estado Online
Itamar Buzzatta/O Estado Online

A reunião entre o Consórcio Guaicurus, a Prefeitura Municipal de Campo Grande e o STTCU-CG (Sindicato Dos Trabalhadores em Transporte Coletivo Urbano Municipal) terminou na tarde desta terça-feira (11) com a suspensão da greve por parte do sindicato.

A prefeitura, além de isentar 5% do ISS, resolveu pagar os subsídios da REME (Rede Municipal de Ensino) e também garantiu a compra do passe, no valor técnico estimulado de R$ 5,15, aos funcionários públicos municipais. Para o restante da população, a passagem ficará no valor de R$4,40, de acordo com o secretário de Finanças da Capital, Pedro Pedrossian Neto.

Em live do O Estado Online, o diretor-presidente do Consórcio Guaicurus,  João Rezende deu detalhes da negociação e pediu apoio da Câmara Municipal de Campo Grande para determinar formas de custear a gratuidade dos passes de ônibus para estudantes da rede particular de ensino, já que o governo estadual está analisando se vai ou não bancar os custos do passe nas escolas estaduais.

”O consórcio mais uma vez está depositando a confiança na prefeitura. Nós não teremos a tarifa técnica, mas vamos conceder o reajutes a partir de 11 de novembro [aos trabalhadores do transporte público]. Tentaremos amanhã uma itermediação do Ministério Publico do Trabalho para parcelarmos o reajuste neste período acumulado [os servidores não tiveram reajuste em 2021]. Estamos em uma situação ficanceira complicada, mas temos muito crédito”.

Além dele, o secretário de Finanças, Pedro Pedrossian Neto, também falou com a reportagem. Confira a entrevista:

 

(Com informações do repórter Itamar Buzzatta)

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.