Brittney Griner: Rússia aceita discutir troca de prisioneiros com EUA

Brittney Griner
Imagem: Reprodução/Instagram

Foi afirmado pelo chanceler da Rússia, Serguei Lavrov, nesta sexta (5), que Moscou está disposta a discutir com os Estados Unidos sobre uma possível troca de prisioneiros. A declaração foi feita um dia após a condenação da jogadora de basquete Brittney Griner, que foi detida em 17 de fevereiro, no Aeroporto Internacional Sheremetievo.

A proposta da troca de prisioneiros já havia sido revelada em 27 de julho, pelo secretário do Estado Antony Blinken. Essa troca envolveria Brittney e o ex-militar Paul Whelan, acusado de espionagem pelo governo russo, pelo traficante de armas russo Viktor Bout, também conhecido como “Mercador da Morte”, porém, o governo não obteve êxito na época.

Mas, nessa nova afirmação positiva sobre a troca de prisioneiros, Brittney não parece estar incluída na conversa, fazendo Bliken afirmar que tentará envolver de novo a jogadora no acordo.

Antony criticou firmemente a sentença administrada para a estrela de basquete e declarou que o governo russo estavam usando indivíduos como peões políticos para promover a agenda de Moscou. Já Lavrov rebateu que a discussão só seguirá se os EUA respeitarem o canal de diálogo estabelecido em Moscou, mas “se os americanos decidirem promover de novo a diplomacia pública, será um problema deles.”

O chanceler e o ministro estão atualmente no Camboja, onde estão participando como convidados do fórum dos ministros das Relações Exteriores da Associação de Nações do Sudeste Asiático (Asean).

Brittney Griner

O tribunal russo condenou Brittney a nove anos de prisão, por entrar no país portando em sua bagagem alguns cartuchos de vaporizadores com óleo de haxixe, substância que é ilegal na Rússia. Além da prisão, a jogadora terá que pagar uma multa de 1 milhão de rublos (R$ 85 mil).

Acesse as redes sociais do O Estado Online no Facebook Instagram.

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.