Guta Stresser revela ter esclerose múltipla: “aterrorizante”

Guta Stresser
Foto: Reprodução

Guta Stresser, conhecida por interpretar a personagem Bebel em A Grande Família, revelou ter esclerose múltipla, uma doença neurológica desmielinizante autoimune crônica, provocada por mecanismos inflamatórios e degenerativos. Em entrevista à revista Veja, a atriz deu um depoimento emocionante sobre o momento em que recebeu o diagnóstico.

Segundo a atriz, os primeiros sintomas surgiram em 2020, quando ela participava do Dança dos Famosos, no Domingão do Faustão. “Parecia tudo normal até que, durante os ensaios, eu passava a coreografia e, quando terminava, não lembrava de mais nada, nada mesmo”, lembrou.

A atriz revelou os primeiros sintomas e como se deu a descoberta.

“Comecei a esquecer palavras bem básicas, como copo e cadeira. Se ficava duas horas parada assistindo a um filme na TV, logo sentia dores musculares. Tinha formigamentos frequentes nos pés e nas mãos, enxaquecas fortíssimas e variações de humor”, disse ela.

Outros sintomas como formigamento nos pés e mãos, enxaquecas e variações de humor surgiram. “O pior era um zumbido constante no ouvido. Parecia que havia ali um fio desencapado, provocando um curto-circuito na minha cabeça — algo como ‘tzuin, tzuin’.”

De início, Guta Stresser pensou ser sequelas da Covid, já que teve a doença pouco tempo antes do diagnóstico.

“Após uma ressonância magnética, recebi enfim o diagnóstico: esclerose múltipla. Perdi o chão na mesma hora. Nem sabia direito o que era aquilo, só que afetava o cérebro, e só isso me soou aterrorizante. O médico explicou que se trata de uma doença autoimune em que o próprio corpo ataca a mielina — a capa de gordura que reveste os neurônios e ajuda nas conexões da mente”, completou.

A doença

Esclerose múltipla é uma doença inflamatória crônica, provavelmente autoimune. Por motivos genéticos ou ambientais, na esclerose múltipla, o sistema imunológico começa a agredir a bainha de mielina (capa que envolve todos os axônios) que recobre os neurôniose isso compromete a função do sistema nervoso. A característica mais importante da esclerose múltipla é a imprevisibilidade dos surtos.

Em geral, a doença acomete pessoas jovens, entre 20 e 30 anos, e provoca dificuldades motoras e sensitivas.

A fase inicial da esclerose múltipla é bastante sutil. Os sintomas são transitórios, podem ocorrer a qualquer momento e duram aproximadamente uma semana.

 

Acesse as redes sociais do O Estado Online no Facebook Instagram.

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.