Palmeiras: clube fecha semestre com déficit de R$ 30 milhões

Palmeiras
Foto: Fábio Menotti/Palmeiras

O Palmeiras é o time a ser batido no Brasil há algum tempo, entretanto algo que pode preocupar o torcedor são as dívidas do clube. O Verdão fechou o primeiro semestre de 2022 com um déficit contábil de R$ 30,5 milhões, de acordo com o balancete aprovado pelo Conselho de Orientação e Fiscalização (COF) e divulgado pelo clube.

O mês de julho foi o responsável pela maior parte do déficit. O clube teve cerca de R$ 46 milhões, o que obrigou o Palmeiras antecipar receitas de patrocínio de 2023 para ajustar o fluxo de caixa de 2022. Nos cinco meses anteriores, o clube apresentava pouco mais de R$ 15 milhões de superávit.

Segundo o orçamento do Verdão para a temporada, já era previsto um déficit no acumulado dos seis primeiros meses do ano. No entanto, a previsão era de R$ 15,7 milhões de prejuízo, praticamente metade dos R$ 30,6 milhões que foram realizados no período.

Depois de ter em 2021 o ano com a maior arrecadação de sua história muito por conta do excelente resultado desportivo, o Verdão tem problema de fluxo de caixa por alguns motivos: resquícios de gastos dos anos anteriores, o reflexo da perda de receitas na pandemia, incluindo bilheteria e Avanti, além do fato de segurar a maior parte do elenco profissional.

Contratações

O time de Abel Ferreira não tem ganhado reforços de peso nos últimos meses, o que frustrou parte da torcida que esperava um nome badalado.

Além disso, o clube optou por vender uma de suas maiores joias nesse mercado da bola: Gabriel Veron. O ex-camisa 27 foi negociado ao Porto, de Portugal, por € 10 milhões; o Palmeiras ficará com € 8 milhões, que deverão ser destinados imediatamente aos cofres do clube. Esses movimentos têm deixado alguns palmeirenses apreensivos na web.

Esse acaba sendo o custo da manutenção de um elenco forte, vendendo o mínimo de jogadores possíveis, precisando se reforçar e ainda renovando contratos de peças importantes. Tudo isso atinge o caixa do clube. E para que a máquina siga funcionando, esses ajustes financeiros são essenciais, mas já comprometem parte de 2023.

 

Confira as redes sociais do O Estado Online no Facebook Instagram.

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.