Para escapar do marido, mulher liga 190 e finge pedir boleto

mulher
mulher

Uma mulher mantida em cárcere privado pelo marido conseguiu escapar após ligar para a Polícia Militar e fingir que queria pagar um boleto. Divulgado somente nesta segunda-feira (26), o caso ocorreu na noite de sábado (24), em Miranda, a 207 km de Campo Grande.

Conforme informações da PM, a vítima ligou para o Centro de Operações Policiais Militares de Miranda e ao ser atendida repetiu diversas vezes que iria passar o endereço da residência para que mandassem o boleto. “Vou te passar o endereço para que me mande o boleto para eu pagar, dizia ela.

Neste momento, o atendente percebeu que ela repetia a frase em baixo volume e de forma acelerada. Na linha, o policial também ouviu sons que remetiam a agressão física e choro.  

A mulher retornou a ligação e conseguiu passar o endereço sem ser ouvida pelo marido. A equipe da PM se deslocou até a casa onde foi recebida pelo suspeito, de 54 anos, que afirmava que estava tudo tranquilo no local. 

A mulher de 50 anos saiu correndo de dentro da casa e alegou que estava sendo agredida física e verbalmente, além de estar mantida trancada no quarto. 

O homem foi preso e encaminhado à Delegacia de Polícia Civil de Miranda para as devidas providências. 

Serviço

O 190 é o telefone de emergência da Polícia Militar indicado para quem está sofrendo ou presenciando agressões.

O 180 – Central de Atendimento à Mulher, registra e encaminha denúncias de violência contra a mulher aos órgãos competentes, bem como reclamações, sugestões ou elogios sobre o funcionamento dos serviços de atendimento.

O 181 – Disque Denúncia, é um serviço destinado a mobilizar a sociedade na luta contra o crime e a violência no Estado de Mato Grosso do Sul.  Sua principal característica é o caráter sigiloso dos procedimentos, já que em momento algum o denunciante precisa se identificar.

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *