21 setembro 2019, 17:55
reprodução

Intervenções cirúrgicas não são suficientes para emagrecer

A especialista em obesidade e autora do best-seller “Código Secreto do Emagrecimento”, Gladia Bernardi responde sobre este socorro médico tão popular no mundo atualmente as cirurgias bariátricas:

RB – As intervenções cirúrgicas podem ser evitadas de qualquer maneira?

GB – Mesmo as pessoas que passam por uma intervenção cirúrgica de redução de estômago precisam passar por um processo de adaptação da mente. A diferença é que isso acontece de uma forma forçada, pois como o estômago é cortado pela metade, a pessoa não consegue e nem pode comer como comia anteriormente. Se comer, passa mal. Assim, o cérebro vai entendendo aos poucos que o corpo não precisa daquela quantidade de alimento para sobreviver. Por isso, acho que a pessoa pode emagrecer e mudar a maneira de pensar sem precisar se submeter a uma cirurgia complexa.

RB – É verdade que não há uma dieta para todo mundo, e sim que cada um tem sua dieta e deve procurar um nutricionista?

GB – Na nutrição funcional, geralmente sim. Mas como citei acima, o meu método não se trata de uma dieta específica. Eu não acredito em dietas, eu acredito em mudança de vida, de hábitos/pensamentos, de equilíbrio na relação com a comida. Então, para mim, se a pessoa é obesa, é porque ela não está sabendo ingerir o alimento de forma correta, isto é, o seu cérebro está condicionado a comer mais do que precisa, de acordo com os acontecimentos do dia a dia – o que chamamos de fome emocional. Então, respondendo a pergunta, acredito que quem está acima do peso precisa passar por uma transformação na mente para alcançar o peso desejado. (Rafael Belo) Descubra mais sobre o assunto em seis matérias com a nutricionista que enfatiza a eliminação de 72 mil toneladas no Brasil e em 15 países.  Aqui – Do contrário são as intervenções cirúrgicas que entram na rota de solução, mas não adianta só cirurgia. Há também vários fatores como é possível ver clicando aqui.

A especialista explica que a pessoa é considerada obesa de acordo com o Índice de Massa Corporal (IMC).

Veja também

Projeto para estudantes criarem apps abre inscrições

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e a Samsung, empresa de tecnologia, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *