Senador Randolfe Rodrigues indicia mais nove nomes para depor na CPI

Agência Brasil
Agência Brasil

Hoje (22), o senador Randolfe Rodrigues irá indiciar mais nove nomes para depor ao relatório final da CPI da COVID-19. Até o momento o senador indiciou 66 pessoas e duas empresas. Entre os crimes atribuídos ao presidente Jair Bolsonaro, estão a pandemia do coronavírus nos repasses federais a estados e municípios. 

Segundo o UOL, o senador Randolfe, teve a decisão de incluir os nove nomes no relatório final da comissão, pois ocorreu um “pente-fino” das 58 oitivas e 62 reuniões feitas durante a CPI. “Então, recapitulando cada uma das reuniões e confrontando com o relatório, nós entendemos por bem a necessidade dessas inclusões”, explicou o parlamentar.

Os novos nomes foram revelados pelo vice-presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito à GloboNews. São eles: Heitor Freire de Abreu (Ex-coordenador do centro de coordenação de operações da covid-19) – indiciamento por crime de epidemia e crime contra a humanidade; Marcelo Bento Pires (Assessor do Ministério da Saúde) Alex Leal Marinho (Atuação no caso Precisa/Covaxin) – indiciamento por crime de advocacia administrativa; Thiago Fernandes da Costa (Atuação no caso Precisa/Covaxin) – indiciamento por crime de advocacia administrativa; Regina Célia Oliveira (Atuação no caso Precisa/Covaxin) – indiciamento por crime de advocacia administrativa; Amilton Gomes de Paula (Caso Davati) – (Caso Davati) – indiciamento por crime de estelionato; Hélio Angotti Neto (Ex-secretário de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde) – indiciamento por crime de epidemiologia; Coronel Hélcio Bruno de Almeida – (Atuou no esquema das vacinas e dirigia o Instituto Força Brasil com propagação de notícias falsas) – indiciamento por incitação ao crime e estelionato; José Alves (Executivo da Vitamedic) – indiciamento por incitação ao crime, em razão da disseminação de Fake News.

Na próxima terça-feira (26), a CPI da COVID realizará a votação do relatório apresentado pelo senador Renan Calheiros (MDB-AL). Os senadores vão discutir o conteúdo do documento, e o relatório final poderá sofrer alterações com base em sugestões feitas ao senador Renan ao longo desta semana. Randolfe explicou que a CPI terminará na terça-feira (26) e na quarta-feira (27) a Frente Parlamentar Observatório da Pandemia iniciará os trabalhos, a partir das 11h30. 

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *