PSDB “sente falta” de figuras como Felipe Orro e Rose Modesto

PSDB

O PSDB sentiu falta de figuras como o deputado estadual Felipe Orro e a deputada federal Rose Modesto no evento de apresentação do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, nas prévias para escolha de candidato à Presidência da República, ocorrido no fim de semana. Porém o deputado estadual Jamilson Name, que está sem partido esteve na festa tucana, se prepara para migrar à sigla.

Leite é um dos quatro candidatos na disputa interna do partido e é o segundo a vir a Campo Grande. O PSDB realizou um grande encontro entre Leite e os tucanos de diversos municípios que vieram à Capital. Compareceram, por exemplo, os prefeitos de Ponta Porã: Hélio Peluffo; Bataguassu: Germino Roz; e Maracaju: José Marcos Calderan, além de vereadores, os deputados Rinaldo Modesto e Beto Pereira, que é secretário da executiva regional.

Praticamente de malas prontas, a deputada Rose Modesto afirmou que cumpre agenda no interior montada há seis meses. Segundo ela, a sua missão é prestar contas do mandato nos 79 municípios de Mato Grosso do Sul, e por trabalhar a semana toda em Brasília tem de aproveitar os fins de semana para visitar as cidades, encontrar a base eleitoral para prestar contas e visitar a família. A parlamentar não participou de nenhuma agenda relacionada às prévias do PSDB em Campo Grande e não compareceu nas reuniões com os governadores João Doria (SP) e Eduardo Leite (RS).

“É apenas uma questão de agenda e compromissos que eu já tinha firmado antes. Essa agenda termina agora no fim de setembro com o comparecimento nos 79 municípios. Até agora visitei 70 cidades e venho ouvindo as solicitações e as sugestões para o mandato. Existe um esforço muito grande para trazer emendas aos municípios e eu tenho de cumprir essa missão”, disse ela durante entrevista ao programa “Papo Reto”, do TopMídiaNews. Rose destaca que tem preferência pelo candidato Eduardo Leite para ser presidenciável.

Questionada sobre se as viagens são de cunho político e atreladas ao Podemos [partido que já a convidou para se filiar e ser candidata a governadora em 2022], ela nega. A parlamentar afirma que é amiga pessoal do presidente regional, Sergio Murilo, há 20 anos, e que tem apoio dos 35 vereadores eleitos pelo Podemos, e que isso gera uma relação amistosa. No entanto, ela reforça que não é o momento para discutir sobre mudança de partido, e eleições 2022.

O deputado estadual Felipe Orro também tende a sair do ninho tucano. Ele, que tinha costume de comparecer em agendas oficiais do partido, agora anda um pouco “sumido” e quase não é visto nessas atividades. Orro deve se filiar ao PSD, partido pelo qual a esposa Viviane Orro concorreu à Prefeitura de Aquidauana em 2020. Questionado sobre se estava em outra agenda na ocasião, Orro não respondeu até o fechamento do texto.

Vai se filiar

O deputado estadual Jamilson Name, que era do PDT e conseguiu desfiliação partidária por justa causa na Justiça Eleitoral, e está sem partido há algum tempo, estava no evento do PSDB e inclusive foi citado por colegas tucanos durante a passagem na sede do ninho tucano. O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Paulo Corrêa, reforçou em público que convidou pessoalmente Jamilson para entrar no PSDB e que a expectativa de aceite era positiva.

Nos bastidores da política existem comentários de que Jamilson já decidiu se filiar ao PSDB pela simpatia ideológica da sigla. Ao jornal O Estado, o deputado afirmou apenas que “está conversando”. Acesse também: Governador leva redução da conta de luz à Assembleia

Ajude o meio ambiente e o combate a incêndios florestais clicando no primeiro banner do site O Estado Online

Mais notícias no Jornal Impresso

(Texto: Andrea Cruz)

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *