Pros-MS reforça time feminino para disputar eleições

Débora Ibrahim
Foto: Divulgação
Focada em projetos comunitários, desenvolvimento sustentável e na saúde da mulher, entre outros temas, administradora quer ser a nova “cara” da política sul-mato-grossense

O Pros (Partido Republicano da Ordem Social) tem feito apostas certeiras na escolha de candidatas que vão disputar uma vaga à deputada federal. Uma delas tem uma credencial poderosa: é mulher do jornalista Ogg Ibrahim (que construiu carreira respeitada como apresentador e repórter nacional da TV Record), mas é por si só, uma autoridade quando fala de política.

Independentemente da fama que o marido construiu, Débora Ibrahim, 46 anos, conquistou o carinho dos sul-mato-grossenses através das suas postagens nas redes sociais que somam milhares de seguidores.

Em seus perfis, Débora apresenta vídeos motivacionais e dá dicas de empreendedorismo e gestão de tempo, mas fala, principalmente, de política. Bastante crítica e, as vezes ácida nos comentários, a moça não caiu de paraquedas nessa área. Com formação em Administração Pública, ela é neta e sobrinha de políticos e aprendeu com o avô (que a criou como pai) a gostar dos assuntos que envolvem a vida pública no geral.

Débora Ibrahim

Foto: Divulgação

Nascida e criada, boa parte da vida, em Brasília, para discutir política com ela é preciso estar bem antenado com tudo o que acontece no país na atualidade.

Débora que, discretamente, sempre esteve envolvida com projetos sociais, agora pretende se doar a causas nobres de forma mais ampla e, depois de analisar vários convites, decidiu aceitar a missão de ser pré-candidata à deputada Federal pelo Pros (Partido Republicano da Ordem Social).

“Eu quis começar por um partido pequeno, onde eu teria mais espaço e voz para dar corpo aos meus projetos políticos” diz a administradora que reconhece que não será uma missão fácil tentar uma vaga na Câmara Federal logo de cara.

Mãe de uma menina de 10 anos, Débora abdicou durante quase uma década da sua carreira profissional como administradora e empresária, para dar palestras e treinamentos na área de gestão e vendas, atividades mais flexíveis que lhe permitiram se dedicar mais à criação da filha.

“Primeiro ajudei a solidificar a carreira do meu marido e dar à minha filha o acompanhamento necessário para que uma criança cresça com valores familiares e sociais. Agora, com tudo isso encaminhado, sinto que chegou a minha hora. Está sendo com uma missão espiritual que me foi atribuída”, revela a pré-candidata.

Ainda formulando a suas propostas de campanha, Débora tem conversado com diversos setores para ouvir seus reclames e destaca que quer dar prioridade à saúde da mulher porque sofreu na própria pele com problemas como a endometriose, que quase a impediu de ser mãe.

Ela também conhece os desafios enfrentados pelas mulheres mais carentes ao lidar com maternidade prematura, contracepção, gestações complicadas e o atendimento sofrível da rede pública. Mas não quer deixar de lado também, as questões relacionadas à proteção animal e ambiental. Inclusive está trazendo para o estado um braço da Confederação Brasileira de Proteção Animal e ajudando a criar no Pantanal um santuário da fauna brasileira, protegido por lei, em parceria com o Instituto AGWA Soluções Ambientais.

Perguntada se a imagem do marido jornalista pode ajudá-la na campanha ela diz, com bom humor, que “Não só pode como é uma obrigação dele!”. E brinca em seguida que “Eu sempre fui conhecida como a mulher do Ogg Ibrahim. Agora é ele quem vai ser conhecido como o marido da Débora!”.

Acesse também as redes sociais do O Estado Online no Facebook e Instagram.

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.