Político morre na fronteira com mais de 400 tiros

Político morto
Divulgação/ABC Color

O suplente de deputado paraguaio Carlos Rubén Sánchez Garcete, o “Chicharõ”, foi executado na manhã deste sábado (7), em Pedro Juan Caballero na fronteira com Ponta Porã, em Mato Grosso do Sul, com mais de 400 tiros.

De acordo com sites da fronteira, dez pistoleiros invadiram a casa da vítima se passando por agentes da Senad (Secretaria Nacional Antidrogas). No atentado foram usados fuzis, submetralhadora, escopetas e pistolas.

O ministro do Interior Arnaldo Giuzzio, disse que a morte de Carlos Rubén Sánchez Garcete tem o selo da máfia da droga. Apesar de nunca ter sido preso por tráfico, “Chicharõ” era conhecido em Capitán Bado como narcotraficante poderoso, que enviava droga de avião para o Brasil.

“Havia dados que ele financiava políticos da fronteira para que assumissem cargos importantes. Não encontramos algo que demonstre que o atentado tenha outro vínculo que não seja o narcotráfico”, afirmou o ministro.

Ainda de acordo com policiais, dois carros usados no crime foram encontrados incendiados. Quando saíam da casa, os bandidos se depararam com uma viatura da Polícia Nacional e atiraram no veículo. Um policial ficou ferido. (em breve mais informaçõs)

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.