Polícia prende 2 por distribuírem pornografia infantil

A Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) deflagrou ontem (29) a Operação Criança Segura I, na qual foram cumpridos três mandados de busca e apreensão. A investigação da Especializada realizou rondas virtuais que possibilitaram verificar a existência de tráfego de material pornográfico infantojuvenil. Ao todo, três suspeitos foram identificados e dois foram presos durante a ação da polícia.

Um homem de 50 anos, que é editor de imagem de um canal evangélico, é um dos acusados de divulgar os conteúdos. Os materiais armazenados em computador deram um total de 4 terabytes. O suspeito mais jovem armazenava 850 gigabytes de material pornográfico infantil e residia no bairro Portal Caiobá. O terceiro alvo não foi localizado, mas trata-se de um militar aposentado que possui extenso conteúdo pornográfico em suas mídias digitais, que foram apreendidas.

A delegada Marília de Brito Martins explicou como foi o desenrolar das investigações. “Por meio de ações de inteligência da equipe da Depca, que faz o monitoramento das redes de internet, conseguimos identificar os possíveis locais onde os materiais foram divulgados e autuamos em flagrante os dois acusados”, afirmou.

A delegada também informa que os crimes de divulgação e comercialização de imagens e o ato de armazenar, por qualquer meio, fotografia, vídeo ou outra forma de registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente, resulta em pena de reclusão, de 1 a 4 anos, podendo chegar a 8 anos de prisão. (Thais Cintra)

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.