“Sem lubrificação fica mais ‘apertadinho’ para arregaçar”, diz Damares sobre “justificativa” dos estupradores

damares ministra
Foto: O Estado Play

Quando o assunto é estupro, não há “motivo” maior do que o injustificável. Entretanto, não é o que a ministra Damares Alves discursou na manhã de hoje (24). Em visita à Campo Grande, no intuito de lançar um novo programa do Governo Federal – o “Famílias Fortes” –, a titular do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos deu “palanque” à criminosos em vezes de suas vítimas.

O absurdo, entre outras afirmações, teve início em “[as idosas] não têm lubrificação e [por isso] ficam mais ‘apertadinha’ para arregaçador”, expôs Damares sobre estupradores confessos, que revelaram à polícia suas “justificativas”.

Antes de dizer a fala polêmica, a ministra foi “cuidadosa” e perguntou se havia crianças no recinto.

Assista o momento no vídeo abaixo:

Lembrando que o estupro em idosos é recorde mundial no Brasil e que a mais velha das vítimas veio do Estado de Mato Grosso do Sul: caso em que uma indígena de 100 anos foi violentada em aldeia de Amambai, município a 351 quilômetros de Campo Grande.

O crime aconteceu em agosto deste ano e o suspeito foi preso em flagrante. A investigação prossegue em sigilo judicial.

ministra damares

Ao lançar programa federal na manhã de hoje (24), Damares trouxe fala cheia de baixarias. Foto: Wanderson Lara/O Estado Play

A baixaria de Damares continuou, ainda, quando ela lembrou que na deep web – “camada oculta” da internet onde ilegalidades são bastante comuns – são realizados leilões milionários com mando de posições sexuais em bebês. Em troca, os supostos “responsáveis” ganham dinheiro fácil. Entretanto, sua afirmação não é comprovada no cenário brasileiro ou sul-mato-grossense, nem se relaciona com o lançamento do programa em que participava.

Na ocasião, o objetivo geral da campanha é levantar o bem-estar de famílias brasileiras, fortalecendo vínculos e desenvolvendo habilidades parentais e sociais.

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *