Nelsinho Trad diz que candidatura do irmão precisa amadurecer

Foto: Nilson Figueiredo
Foto: Nilson Figueiredo

“Fruta verde, quando consumida, leva à dor de barriga”, responde sobre possível desistência

As declarações do presidente municipal do PSD, Antônio Lacerda, deixaram subentendido que Marquinhos Trad não irá renunciar ao cargo de prefeito para concorrer ao governo do Estado. Procurado pelo jornal O Estado, Nelsinho Trad, senador, irmão e presidente estadual do partido, não quis rebater o colega de partido, mas continuou deixando em dúvida se Marquinhos continuará mantendo o sonho de ser governador de Mato Grosso Sul.

“Não irei polemizar num momento em que não agregará em nada qualquer outro comentário que não seja pregar uma união e um propósito dentro do partido. Aguardaremos os acontecimentos, até porque tudo precisa amadurecer. Fruta verde, quando consumida, leva à dor de barriga”, disse.

Entretanto, durante agenda na manhã de ontem (15), Marquinhos afastou qualquer dúvida sobre a disputa pelo governo do Estado nas eleições de outubro. A intenção de disputar a cadeira do Executivo estadual foi reafirmada durante o lançamento do 1° Seminário do Novo PRODES (Programa de Incentivos para o Desenvolvimento Econômico e Social de Campo Grande), no auditório do Sebrae.

Sobre as declarações do Lacerda, o prefeito afirmou que foram mal interpretadas. “Quem ouvir a entrevista concedida pelo secretário perceberá que a declaração foi mal intepretada”. Marquinhos ainda reafirmou seu propósito de disputar o governo, reiterando que a prefeitura será assumida pela vice-prefeita, Adriane Lopes.

“Ela dará sequência administrativa, cumprimento às nossas metas, porque esse é o nosso plano de governo”, finalizou.

Lançamento

Marquinhos Trad lançou sua pré-candidatura há duas semanas no encontro que reuniu os principais nomes do PSD, incluindo o presidente nacional Giberto Kassab. No dia também foi lançada a pré- -candidatura de Odilon Ferreira, que irá concorrer ao Senado Federal e ainda teve a filiação do deputado Estadual Felipe Orro. O médico Ricardo Ayache, presidente da Cassems, vice dos sonhos de Marquinhos, também esteve presente, mas não subiu no palco.

Texto: Rafaela Alves com Silvio Ferreira

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.