Instabilidade no fornecimento de energia suspende testagem e revolta pacientes na Capital

Centro de Testagem Dom Bosco
Foto: Maria Clara de Rockel

O centro de testagem localizado no Museu Dom Bosco teve o atendimento suspenso na tarde deste domingo (16) por instabilidade no fornecimento de energia. O Estado Online recebeu reclamações sobre o fato dos servidores não estarem distribuindo as senhas, mesmo havendo luz no local. A prefeitura informou que o local estava na meia fase enquanto a Energisa afirmou que houve o reestabelecimento de luz após o apagão do período da manhã.

Um dos pacientes no local é André Duarte, que contou ter passado dificuldades já no atendimento preliminar. Ele foi até o centro para que o filho, de quatro meses, fizesse o teste de COVID-19.

“Nós chegamos aqui com uma bebê de quatro meses e não queriam nos deixar ficar lá dentro, queriam que a gente ficasse na fila, no sol”, contou. “Isso mesmo tendo prioridade, minha esposa está amamentado”, lamentou.

André relatou ainda que, apesar de falarem da instabilidade no forcecimento de energia elétrica, o ar-condicionado do local estava funcionando. “O rapaz já resolveu os problemas do ar-condicionado ali dentro e, mesmo assim, eles estão recusando a fazer o teste de COVID”, afirmou.

A situação também gerou revolta na funcinária pública, Márcia Regina, que levou o filho para tentar fazer o teste pela quarta vez no local. Só neste domingo, foram duas tentativas. “Todo mundo aqui já veio de algum lugar [posto de saúde]”, afirmou.

“Ontem de noite, eu fui no [posto] Coronel Atonino e me mandaram para cá de volta. Hoje de manhã, eu vim e não consegui por causa da energia. Estou aqui de novo e não consegui”, relatou.

“Até às 17h eles tem que atender porque independe de sistema. Eles estão alegando que não tem ar-condicionado, não tem internet, mas na parte da manhã, eles fizeram tudo manual”, enfatizou.

Questiona pela reportagem sobre o fornecimento de luz, a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) afirmou que os atendimentos foram suspensos pela oscilação no fornecimento de energia. Assim, as pessoas teriam que ir fazer os testes em outros locais. (confira a nota no fim da matéria)

Sesau informou que o fornecimento de luz no local era meia fase (Foto: Maria Clara de Rockel)

Apagão na região central

Na manhã deste domingo, 1.049 clientes da Energisa, localizados na região central de Campo Grande, ficaram sem luz.

A concessionária informou que corte no fornecimento de energia ocorreu porque uma ave atingiu a rede elétrica. A Energisa informou ainda que o serviço foi normalizado às 11h.

Questionada pela reportagem sobre a suspensão dos atendimentos no Museu Dom Bosco, conforme o informado pela Sesau, a concessionária destacou que não há instabilidade.

Sobre esta última informação, a pasta municipal informou que foi aberto um chamado sobre a situação no início deste domingo.

 

Confira a nota da Sesau na íntegra:

O atendimento no Centro de Testagem foi encerrado no período da tarde devido a uma instabilidade no fornecimento de energia que ocorre desde o início da manhã. Foram distribuídas senhas e somente os pacientes que já estavam aguardando estão sendo atendidos. Demais pessoas que procuram o centro estão sendo orientadas a procurarem os demais locais referenciados para a testagem neste domingo.

 

Confira a nota da Energisa na íntegra:

A Energisa informa que houve interrupção no fornecimento de energia em pequena parte da região central de Campo Grande na manhã deste domingo (16), sendo 1049 clientes atingidos. Às 11h todos já estavam restabelecidos.

A concessionária explica, ainda, que equipes que estiveram inspecionando a região para verificar o motivo da queda de energia, identificaram que houve um curto circuito e rompimento de cabos ocasionado pelo contato de uma ave com a rede elétrica.

(Colaborou Maria Clara de Rockel)

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.