COVID:Dourados tem média de 200 casos/dia e de 50 pessoas esperando vagas na UTI

53921205_403

Com um quadro de quase 200 novos casos de COVID-19 por dia e uma média de 50 pessoas na fila de espera por uma vaga de UTI direcionada à doença, Dourados entra em lockdown neste domingo (30) e permanece assim por 14 dias. Dourados está na bandeira cinza segundo o último boletim Prosseguir (Programa de Saúde e Segurança da Economia de Mato Grosso do Sul). É o grau extremo de contaminação. Para o prefeito de Dourados, Alan Guedes, é preciso se união com a população para que o sistema de saúde não entre em colapso.

 “Estamos vivendo um momento importante, porém difícil. Enfrentando um inimigo que é o vírus da Covid-19 e lamentando o cenário que não é só em Dourados, mas do Brasil. E se nenhuma medida efetiva for tomada no nosso município podemos perder o controle da situação. Estamos com uma média de 40 a 50 pessoas na fila da UTI diariamente. Esse é um momento de união. Estamos trabalhando, fazendo tudo o que está ao nosso alcance e precisamos passar por esse momento juntos. Entendemos que é um momento em que a sociedade precisa se unir para juntos oferecermos condições para que o serviço de saúde continue atendendo”, pondera o Prefeito Alan Guedes.

Edvan Marcelo Morais Marques,  Secretário Municipal de Saúde, destaca este número crescente. “Já aumentamos a capacidade máxima de atendimento, abrimos o PAM (Posto de Assistência Médica) nos fins de semana para atender mais pacientes, estamos avançando com a vacinação, no entanto, o número de pessoas contaminadas é muito alto”. O atendimento está sendo direcionado no momento, de acordo com a diretora técnica da Funsaud (Fundação dos Serviços de Saúde de Dourados), Ângela Marin. “A UPA (Unidade de Pronto Atendimento) está totalmente voltada para o atendimento do paciente com COVID. Hoje tenho 25 pessoas internadas na UPA e 12 solicitações para UTI. A UPA não foi prevista para esses atendimentos”.

alerta ao gestor 

“Este é o pior momento da pandemia em Dourados”, acredita o médico infectologista, David Caravelas, e do ponto de vista técnico, ele confirma a necessidade de restrição para tentar diminuir a contaminação. “Desde o dia 18 de maio estamos vivendo o pior momento pandêmico e é preciso alertar o gestor municipal para que baseado no respaldo técnico, ele possa tomar as medidas emergências de forma consciente e programada”, destaca o médico.

A Dra Rosalina Cruz, representante do Ministério Público Estadual, reforça a necessidade de lockdown. “Infelizmente, as medidas precisam ser duras e para todos. A postura e as medidas adotadas pelo prefeito se tiverem o respaldo jurídico, ao MPE caberá fiscalizar. Alguns setores serão mais afetados, mas não vejo outro caminho”, pontuou. 

Medidas

Em live na noite desta quinta-feira (27), o prefeito Alan Guedes anunciou mudanças no fluxo de atendimento da saúde de Dourados. Assim, altera-se o fluxo da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) e do Hospital da Vida a partir de hoje (28), alta, média complexidade e pediatria serão atendidas no HV. A UPA receberá os atendimentos encaminhados pelo SAMU (Serviço de Atendimento Médico de Urgência) e, apenas após às 22h, casos de síndromes respiratórias.

O PAM (Pronto Atendimento Médico) continua como local de referência para atendimentos de síndromes respiratórias até as 22h, todos os dias da semana. Para demais atendimentos de baixa complexidade, que não sejam sintomas respiratórios, a população pode procurar a Seleta, todos os dias da semana, também até às 22h, após esse horário os atendimentos seguem no Hospital da Vida.

Lembrando que os atendimentos nas unidades sentinelas continuam. “Esperamos que esse seja o fluxo nos próximos 16 dias e que possamos melhorar o atendimento para nossa população”, finalizou o prefeito.

O que pode e o que não pode durante o Lockdown

Fica proibida a circulação de pessoas nas vias públicas durante todo o dia. As pessoas só podem sair de casa para ir a supermercados, açougues e padarias, farmácias, hospitais e postos de gasolina, mas é preciso seguir algumas restrições.  Também fica proibida a venda de bebidas alcoólicas.

Estes estabelecimentos podem abrir, mas devem atender apenas com 50% da capacidade. Será permitida a entrada de apenas uma pessoa por família, salvo em casos de famílias monoparentais e pessoas que precisem de acompanhante devido a condições físicas e psicológicas.

Os supermercados, açougues e padarias podem funcionar de segunda à sábado até às 18h. No domingo, será permitido funcionar até às 14h. As distribuidoras de água e gás podem funcionar de segunda à sábado até às 18h. Postos de gasolina e farmácia podem funcionar 24h dia.

Os serviços de saúde que atendem urgência, emergência e alto risco vão continuar funcionando normalmente. Atendimentos eletivos ficam suspensos. Serviços de transporte de passageiros e ônibus poderão funcionar para pessoas que precisarem dos serviços com 50% de capacidade de pessoas sentadas. Todas as regras do decreto serão publicadas até o final do desta sexta-feira (28).

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *