Justiça nega pedido de prisão contra o jornalista William Bonner

Divulgação/Realwbonner
Divulgação/Realwbonner

O TJDFT (Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios) informou no domingo (16), que não acataria um pedido de prisão contrao jornalista William Bonner. O caso começou quando o advogado Wilson Issao Koressawa pediu a detenção do jornalista da Globo por declarar seu apoio à vacinação contra COVID-19 para crianças e adolescentes.

Koressawa acusou o apresentador de integrar uma suposta organização criminosa com o objetivo de falar os impactos positivos da imunização. Além disso, o ex-candidato distrital também alegou que Bonner busca induzir as pessoas ao suicídio. No entanto, diante das acusações, nenhuma prova foi apresentada.

O arquivamento foi determinado com base no entendimento da juíza Gláucia Salsarella Pereira Foley, do Juizado Especial Criminal de Taquantinga (DF). ”O Judiciário não pode afagar delírios negacionistas, reproduzidos pela conivência ativa por parte das instituições, sejam elas públicas ou não. Além disso, a decisão do Supremo Tribunal Federal, na ADPF 130, consagrou o entendimento de que o exercício da liberdade de imprensa assegura ao jornalista o direito de fazer críticas a qualquer pessoa, especialmente contra autoridades e agentes do Estado.”

(Com informações MSN)

 

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.