Vôlei feminino: Tandara está fora das olimpíadas por suspeita de doping

Tandara

Oposta recebe suspensão provisória e não enfrenta a Coreia do Sul

O Comitê Olímpico do Brasil (COB) anunciou na noite de quinta-feira (5) que a oposta Tandara Caixeta está suspensa provisoriamente “por potencial violação de regra antidopagem” e não participa mais da Olimpíada de Tóquio (Japão), retornando de forma imediata ao Brasil.

Segundo comunicado do COB, a notificação foi realizada pela Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD). “O teste foi realizado no período fora de competição no centro de treinamento da modalidade em Saquarema, no dia 7 de julho”, diz a entidade.

A reportagem entrou em contato com assessoria de imprensa da atleta, que informou que “Tandara Caixeta disse que não fez nada fora da rotina de uma jogadora de vôlei e que só havia tomado um remédio para controlar a mestruação”. O Brasil enfrenta a Coreia do Sul, em jogo decisivo pelas semifinais da Olimpíada, nesta sexta-feira (6) a partir das 9h (horário de Brasília).

Tandara Alves Caixeta é uma jogadora de voleibol do Brasil. Atua como oposta da Seleção Brasileira de Vôlei e é considerada uma das atacantes com maior potência no Voleibol Mundial, conseguindo atingir em seus ataques mais de 106km/h. Ela tem um alcance no ataque de 3.05 m e quando bloqueia 2.97. Acesse também: Governo libera verba para Hospital do Idoso

(Com informações da Agência Brasil)

Mais notícias no Jornal Impresso

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.