Setembro Verde tem campanha para tirar pacientes da fila da doação de órgãos

Setembro Verde tem campanha para tirar pacientes da fila da doação de órgãos

Para ajudar as pessoas a viver, o Setembro Verde foi criado para reforçar a importância da doação de órgãos. Para que isso aconteça, de acordo com a coordenadora Estadual da Central de Transplante da SES (Secretaria Estadual de Saúde), Claire Miozzo, não basta ter o desejo ou deixá-lo por escrito, é preciso comunicar a família. 

“É um momento muito difícil para a família. A negativa familiar é absurdamente alta. Creio que quando dizem não é porque desconhecem a vontade de quem morreu. Nao dúvida, eles preferem não doar. Mas, quando a pessoa deixa claro isso em vida. Muitas vezes a doação é espontânea. Por isso, estamos com a campanha “Declare-se Doador, Converse com sua família”, explica Miozzo.

A coordenadora ainda destaca que somada às dificuldades, a pandemia da COVID-19 fez despencar a doação de órgãos. Em 2017 a fila para o transplante de córnea estava zerada e hoje 277 pessoas necessitam do procedimento. De acordo com Claire Miozzo, de cada 10 famílias, três fazem a doação. A entrevista completa você assiste abaixo com o radialista e jornalista, João Flores, no O Estado Play.

 

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *