Mensagens hackeadas serão destruídas, diz Moro

As mensagens capturadas pelo grupo de hackers preso pela Operação Spoofing serão destruídas pelo Ministério da Justiça. A informação foi repassada pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, ao presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro João Otávio de Noronha, que também teve o celular invadido.

“O ministro Moro informou durante a ligação que o material obtido vai ser descartado para não devassar a intimidade de ninguém”, revelou Noronha nesta quinta-feira (25), logo depois de confirmar que recebeu ligação de Moro.

Garantindo estar tranquilo por não ter nada o que esconder, Noronha ressaltou que “as investigações sobre o caso são de responsabilidade da Polícia Federal, a quem cabe responder sobre o caso”. Procurada pela reportagem, a Polícia Federal, contudo, disse que não comenta investigações em curso como esta.

Nesta quinta-feira, foi confirmado que o grupo também tentou invadir o celular da procuradora-geral da República, Raquel Dodge. O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM/RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM/AP), e ministros do Supremo Tribunal Federal também figuram na lista dos mais de mil alvos dos hackers. Antes disso, já havia sido informado que os hackers invadiram os celulares do presidente Jair Bolsonaro, dos ministros Sergio Moro e Paulo Guedes. (Congresso em Foco)

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.