Mato Grosso do Sul é o Estado que mais esclarece homicídios no Brasil

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Mato Grosso do Sul se destaca por ser o Estado que mais esclarece homicídios no Brasil, com índice de 89%. O percentual mostra muita diferença se comparado as 44% da média nacional de elucidação de mortes violentas. Com estes números, a taxa de resolução se iguala aos órgãos de segurança de primeiro mundo.

O resultado é baseado em uma pesquisa do Instituo Sou da Paz e leva em consideração assassinatos cometidos no Brasil em 2018. Neste período, mais de 48 mil homicídios dolosos aconteceram no país e foram esclarecidos por meio de denúncia.

Para o Delegado-Geral da Polícia Civil, Adriano Garcia Geraldo, o percentual é motivo de orgulho e mostra o resultado de investimentos e integração entre as forças de segurança.

“Resolver crimes, principalmente aqueles cometidos contra a vida, é uma questão cultural implementada em Mato Grosso do Sul, pois entendemos que o crime contra a vida é o maior que pode existir e que precisamos dar respostas à sociedade e às famílias das vítimas, com mais equipamentos, viaturas, prédios adequados e capacitação, os frutos são os resultados que vemos”, afirma Adriano.

Já o titular da Delegacia Especializada de Homicídios (DEH), delegado Carlos Delano, entre os segredos para o sucesso de uma investigação estão o trabalho de análise de dados e vínculos, e de inteligência, que contribuem sobremaneira para o esclarecimento das mortes violentas. “Existe um esforço da Polícia Civil de priorizar a apuração de crimes contra a vida e esses fatores contribuem para esse excelente resultado”, diz.

Segundo o governador Reinaldo Azambuja a resposta em número de elucidações, traz melhorias tanto para a polícia como para a sociedade. “Nós temos uma das melhores Polícias Civis do Brasil. Índice de 89% de elucidação é mais que o dobro da média nacional e isso mostra o bom trabalho, uma boa equipe, bons treinamentos, qualificação e estrutura que disponibilizamos à nossa Polícia Civil para esclarecer os homicídios”.

Com informações da assessoria

Veja mais notícias no Jornal Impresso

 

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *