‘Crocodilo de Fidel’ morde braço de homem durante festa

De acordo com a rede CNN, durante uma festa em Estocolmo, no Aquário de Skansen, um dos convidados foi mordido por um crocodilo. O animal do ataque já pertenceu ao falecido líder cubano Fidel Castro, e, após a sua morte, foi transferido para o continente europeu.

A vítima sofreu ferimentos nos braços e na mão, de acordo com informações da rede de notícias norte-americana.

Segundo a reportagem, o homem ferido estava participando de uma festa de lagostas – uma celebração sueca tradicional na qual o lagostim é comido – no Aquário de Skansen, em Estocolmo, na Suécia, quando ele foi mordido no braço por um crocodilo. A vítima estava fazendo um discurso enquanto estava de pé, em uma rocha, em uma área restrita da instalação.

“Ele tinha o braço sobre a barreira de vidro, que tem cerca de dois metros de altura. Um dos crocodilos cubanos viu e pulou agarrando seu braço”, disse Jonas Wahlström, dono do Skansen Aquarium, à CNN. “Felizmente, havia três médicos na festa, então eles cuidaram dele e pararam o sangue”, acrescentou. “A ambulância veio e levou-o ao hospital”, completou.

O réptil é um dos dois crocodilos cubanos originalmente dados a um cosmonauta russo por Castro na década de 1970. O cosmonauta levou os animais de volta a Moscou, e eles foram levados para a Suécia por Wahlström. (Danilo Galvão com informações da Isto É)

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.