Confederação registra mini handebol como modalidade

mini handebol

A modalidade foi reconhecida no país e busca trabalhar de forma adaptada para as crianças

Depois de um longo processo, o mini-handebol finalmente se tornou uma modalidade registrada pela CBHb (Confederação Brasileira de Handebol). A vertente do esporte que abrange crianças de 5 a 10 anos, conta agora com embaixadores em Mato Grosso do Sul. Na quinta-feira (1) Elton Melo e Elisabeth Poloni Nuñez, foram selecionados pela Federação de Handebol para representar a modalidade no Estado.

Antes apenas praticado de forma informal, o mini- -handebol conseguiu em junho deste ano, se tornar uma modalidade oficial no Brasil. A vertente se trata de uma atividade de iniciação aos princípios do handebol, que visa trabalhar de forma adaptada, lúdica e integral todo o processo de ensino dos movimentos, ações, aplicações e particularidades das crianças aos jogos com ou sem bola.

De acordo com Diego Melo de Abreu, diretor nacional de Mini-Handebol da CBHB aponta que a modalidade é uma atividade que deve ser incentivada a ser praticada com e por prazer em prol da formação do cidadão, construção do conhecimento e desenvolvimento integral das crianças.

“O principal objetivo do mini-handebol é ser uma atividade que proporcione às crianças as condições e experiências mais variadas, positivas e ricas possíveis, sem se importar com treinamentos rígidos, táticas ou placares de jogos”, comentou Diego.

O diretor nacional da modalidade ainda afirmou que esse reconhecimento do mini- -handebol como uma vertente do esporte, significa que agora as crianças terão a oportunidade de aprender mais uma modalidade esportiva, ampliar sua cultura corporal do movimento e brincar/jogar de uma forma adequada para a faixa etária. “Para o handebol significa ‘chegar junto’ com as outras modalidades no sentido cultural.”

A modalidade que promete cultivar futuros atletas para o handebol conta com dois embaixadores no estado. Elton Melo, um deles, que foi jogador universitário e hoje atua como professor na Educação infantil, enxerga a nova posição como uma oportunidade de fazer diferença.

“Me representa a oportunidade em poder continuar devolvendo para modalidade tudo que ela já me proporcionou e proporciona e fomentar mais e mais essa modalidade que tanto amo”, comentou o embaixador, ontem (2), por telefone.

Elton ainda relatou que essa representação no Estado, vai fazer com que a população passe a conhecer a modalidade, ainda pouco disseminada. “Acredito que a família se aproximará das quadras e com isso criando raízes. Por nosso país ter dimensões continentais eu acredito que irá se difundir nacionalmente a modalidade, assim facilitando o descobrimento de novos atletas.”

Elisabeth, a segunda embaixadora, destacou que ela e Elton terão um trabalho desafiador pela frente, incentivando prefeituras dos estados e instituições a implementar o esporte para os pequenos. “Nossa função é promover o esporte em Mato Grosso do Sul, vamos promover competições, gincanas e cada vez mais mostrar a importância do mini- -handebol para as crianças”, apontou a professora.

(Ellen Prudente)

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *