Brasil conquista bronze no atletismo, boxe e salto com vara

Bronze

Thiago Braz é Bronze. O atleta terminou a prova do salto com vara na altura de 5.87m, e ficou na terceira colocação da modalidade na manhã desta terça-feira (3). A conquista foi a segunda medalha olímpica para o campeão, que também foi medalhista do Rio 2016.

Na segunda-feira (3), a primeira medalha do Brasil no boxe veio com o bronze de Abner Teixeira. Assim como Alison dos Santos, grande revelação do atletismo brasileiro, que também conquistou a medalha de bronze na final dos 400m com barreiras em sua estreia nas Olimpíadas, ainda aos 21 anos, em uma jornada histórica no Japão.

No boxe, Abner foi derrotado pelo cubano Júlio Cesar La Cruz na semifinal da categoria peso pesado masculino, entre 81 e 91 quilos. Como o boxe não prevê a disputa pelo bronze, os derrotados na semifinal já garantem o terceiro lugar no pódio. Foi a 13ª medalha do Brasil no Japão, a sétima de bronze.

“Ele soube usar a experiência dele. Eu estava me sentindo muito bem para essa luta, não tem desculpa, não tem lesão, nada. Estava ótimo, 100%. Vim para ganhar a medalha de ouro, estava potente, me sentindo rápido, forte. Trabalhei da melhor forma possível. A luta ficou um pouco agarrada, acho que foi estratégia dele. Não estava conseguindo fazer o jogo dele. Ele acabou parando comigo na curta, eu não estava esperando. Mesmo sem esperar, eu estava pronto e fiz o que pude. Troquei com ele, tentei acertar o corpo dele, minar o gás dele, mas ele acabou sendo melhor”. e

400m com barreiras

Com tempo de 46s72, Alison dos Santos conquistou no Estádio Olímpico de Tóquio, a medalha de bronze na prova de 400m com barreiras. Foi a primeira medalha do atletismo brasileiro nessa edição das Olimpíadas. Essa foi a prova mais forte da história da prova.

O norueguês Karsten Warholm fez o tempo de 45s94 e levou a medalha de ouro, batendo o recorde mundial. O americano Rai Benjamin chegou em segundo com tempo de 46s17.

Ouro do Brasil

A dupla brasileira Martine Grael e Kahena Kunze conquistou o bicampeonato olímpico da classe 49er FX da vela no início da madrugada desta terça-feira (3) na Marina de Enoshima. A confirmação do ouro na Olimpíada de Tóquio (Japão), com 76 pontos perdidos, veio com a terceira colocação na regata da medalha… saiba mais

Acesse também: Brasileiras levam mais um ouro na vela e são bicampeãs olímpicas

(Com informações Uol Notícias)

Jornal Impresso

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.