Sem acordo, ferroviários mantêm greve

image

Com a proposta salarial de reajuste da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) para a categoria dos ferroviários negada, a greve é praticamente certa e começa nesta quinta-feira (14). A tentativa de conciliação aconteceu nesta tarde de quarta-feira (14) no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) e falhou. Isso em São Paulo.

O TRT informou em nota, que a Justiça apresentou “uma sugestão conciliatória, mas as partes não chegaram a um acordo”. As  assembleias organizadas pela categoria avaliaram possíveis paralisações. Só os passageiros do Alto Tietê, de acordo com o Jornal O Dia, por mês, contando só a linha Coral-11, que faz o trajeto entre a Luz e Estudantes, chegam a de 2,3 milhões de pessoas.

 

A maior parte, 727 mil embarca e desembarca em Suzano. A mídia informa que diariamente são cerca de 77 mil pessoas As informações são um balanço da CPTM, referente ao mês de março de 2021. Ao que tudo indica, a CPTM não apresentou nova proposta, na audiência no TRT onde estavam o Sindicato dos Ferroviários de São Paulo, com integrantes das linhas 7 e 10, da CPTM.

 

A categoria ainda apontou que a CPTM não enviou o programa de participação nos resultados de 2020 e não fez o reajuste salarial no ano passado. A greve já havia sido anunciada na semana passada e está prevista para começar à meia-noite desta quinta (15) atingindo todas as linhas férreas. 

“A empresa insiste em reajuste zero pelo segundo ano consecutivo. Eles não querem acertar os valores do salário, Vale Refeição, Vale Alimentação, de nada, mas o preço aumentou, o salário não dá mais conta de pagar itens básicos. É preciso entendimento e respeito da CPTM com os ferroviários para que o serviço continue funcionando”, explicou José Claudinei Messias, presidente interino do Sindicato da Sorocabana.

Os sindicatos informaram que  já foi instaurado Dissídio Coletivo de Greve pelo TRT – SP, e os Ferroviários confiam no reconhecimento da legalidade pelo TRT.

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *