MPF cobra Twitter sobre verificação e falta de canal para denúnciar fake news

Divulgação/Twitter
Divulgação/Twitter

O MPF (Ministério Público Federal) enviou ofício ao Twitter nesta quinta-feira (6) cobrando explicações sobre a falta de mecanismos para permitir que usuários reportem conteúdos de desinformação e fake news envolvendo a COVID-19.

Na última terça-feira (4), o Twitter deu um selo de verificação de autenticidade ao perfil de uma ativista bolsonarista que já foi acusada pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) de espalhar mentiras nas redes sociais. O selo do Twitter foi concedido a Bárbara Destefani, que atende na rede social pelo apelido “Te Atualizei”.

Segundo o site Metrópoles, o MPF também  requisitou informações sobre critérios adotados para verificação de usuários. No documento, o órgão pede ainda que o Twitter “indique se, entre os critérios usados para negar tal status de verificação, está ou não o eventual envolvimento do usuário na veiculação de conteúdo desinformativo sobre temas de saúde pública, a exemplo daqueles atinentes à Covid-19, em relação aos quais já há farto consenso de autoridades sanitárias ao redor do mundo”.

(Com informações Metrópoles)

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.