Produção de leite salta 228% após atendimento do Senar/MS

Reprodução/SENAR-RJ
Reprodução/SENAR-RJ

Em dois anos recebendo ATeG (Assistência Técnica e Gerencial) em Bovinocultura de Leite do Senar-MS (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural), o produtor rural, Eliéser Américo, multiplicou seus indicadores de produtividade após orientações de nutrição das vacas na propriedade localizada em Itaquiraí.

No início das visitas técnicas do Senar a produção diária era de 48,5 litros de leite. Após as recomendações, o indicador saltou para 159,3 litros de leite por dia. Um aumento de 228%.

“Antes era muito ruim a situação da propriedade. A gente não tinha uma direção de fato. Perdi muitos animais, não tinha estratégia. Depois que o Senar chegou, eu mudei muito. A minha realidade mudou totalmente”, relata o produtor.

Outro indicador com evolução após a chegada do Senar foi a produção de leite por vaca no dia. No início da assistência era de 4,04 litros por vaca. Já após dois anos de atendimento, atingiu 10,8 litros por vaca no dia. Isso sem grandes alterações no rebanho, que era de 18 vacas no início da ATeG e passou a ter 19.

Esses resultados são reflexo do ajuste no manejo nutricional dos animais, sem alteração no tamanho da área, apenas intensificando as áreas existentes, ajuste na reprodução com aumento da taxa de vacas em lactação de 66% para 79%.

“Agora nós temos piquete de Capiaçu, de Curumim, de aveia para o inverno, silagem debaixo da lona. O Senar auxiliou em todos esses aspectos. Comecei acompanhar mais de perto do Na questão do manejo e no financeiro, comecei a acompanhar mais de perto. Falo tranquilamente que houve uma transformação nas nossas vidas, tanto da família como da propriedade”, conclui Eliéser.

Com informações Agrolink

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.