Pets: como evitar a ansiedade da separação com o fim do home office

Foto: Reprodução/Internet/Shutterstock
Foto: Reprodução/Internet/Shutterstock

Há quase dois anos, a pandemia mudou uma série de hábitos na vida das pessoas. Entre eles, a adaptação dos trabalhadores ao home office. Com isso, a relação com os animais de estimação ficou mais próxima. Cães e gatos se acostumaram a ter seus tutores em casa.
Agora, com o avanço da vacinação, muita gente deve voltar à rotina normal de trabalho.

Diante desse cenário, é preciso iniciar os cuidados para evitar que os pets sintam a ansiedade da separação dos tutores.

De acordo com a professora do Curso de Medicina Veterinária da Anhanguera Creilda Santos Alves, cães e gatos representam grande número dos animais de companhia e estiveram muito mais presentes nesse momento. Agora, com o retorno às atividades, os pets devem sentir os efeitos. Por isso é preciso pensar em formas de substituir a presença constante nos lares junto a eles e prepará-los para este momento.

“Para melhorar esses problemas, quem ainda não retornou definitivamente ao trabalho é bom ir acostumando a intervalos de ausência, realizando atividades em locais separados e sem a presença deles. O fato é que na pandemia, nos sentimos sozinhos e estreitamos os laços. É hora de repensar no bem-estar dos animais”, explica a docente.

Segundo Creilda, animais de estimação criam rotinas e a presença constante pode reforçar laços afetivos e agora, com esse retorno, cães e gatos podem apresentar alguns comportamentos estranhos ou mesmo problemáticos.

“Devemos ficar atentos a sinais como: o fato de continuar a se alimentarem, o atendimento às suas necessidades fisiológicas, urina e fezes que devem permanecer normais. Observar comportamentos estereotipados, que são anormais, como por exemplo, roer móveis, urinar em locais inapropriados, ingerir materiais estranhos, latidos ou miados em excesso, entre outros”, revela.

Acostume o animal para o distanciamento
*Deixar uma peça de roupa do tutor por perto – o cheiro traz conforto e segurança;

*A rotina para passeios é outro ponto a ser observado e oferecer formas de diversão criando para ele atividades individuais.

É importante evitar

-Procurar no retorno do trabalho;

-Ao chegar e ao sair, fazer calmamente e sem alarde, de forma natural, evitando a agitação;

-Carinho e atenção mas sem exageros;

-Estar com o animal sempre no colo fará com que ele sinta muita falta quando este não estiver mais disponível.

 

(Texto: Bruna Marques)

Leia mais na edição impressa: https://edicaodigital.oestadoonline.com.br/31-10-2021-2/

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.