Mais de 60% dos turistas internacionais deixaram de visitar o Brasil

fortaleza ceara praia turismo
No Ceará, a capital Fortaleza continua a ser o destino brasileiro mais procurado pelos turistas. Foto: Divulgação/Ministério do Turismo

No pior ano do turismo mundial, em razão da pandemia de COVID-19, o Brasil registrou a entrada de 2.146.435 visitantes internacionais no país, uma redução de 66% se comparado ao ano de 2019 (6.353.141). O dado foi divulgado hoje (30) de forma inédita no Anuário Estatístico do Ministério do Turismo.

Entre os turistas vindos da Argentina – maior emissor de turistas para o Brasil – a queda foi de mais de 50%, passando de 1.954.725 para 887.805 visitantes. Em relação aos Estados Unidos, segundo maior emissor de turistas internacionais, a queda foi de 70,9% saindo de 590.520 para 172.105. Entre os turistas vindos do Paraguai, a redução foi de 69,7%, passando de 406.526 para 122.981.

Apesar da queda acentuada no emissivo internacional, a Argentina segue sendo o principal emissor, correspondendo a 41,4% do fluxo total de passageiros, seguido dos Estados Unidos (8%) e Chile (6,1%).

O estudo é desenvolvido pela Coordenação-Geral de Dados e Informações do Ministério do Turismo. A principal porta de entrada do país continuou sendo a aérea (1.185.620), seguida da terrestre (837.270), marítima (66.973) e fluvial (56.572).

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.