Michael superou drogas e depressão para ser destaque do Flamengo

Reprodução/Instagram
Reprodução/Instagram

Em 2015, Manoel Messias de Oliveira estava em sua casa na cidade de Poxoréu, interior do Mato Grosso, quando recebeu uma ligação de seu filho mais velho. Michael estava aos prantos do outro lado da linha. Naquele dia, o rapaz, então com 19 anos, sentiu medo de morrer depois que soube do assassinato do traficante Mãozinha, com quem ele dividia uma casa, em Goiânia.

O crime era um acerto de contas do tráfico de drogas e Michael sabia que o seu destino poderia ser o mesmo. Por isso, decidiu fugir e, novamente, recebeu abrigo do primo Jefferson Delgado e da tia Ellen Cristina.

Quando Michael tinha 15 anos e também precisou sair às pressas de Poxoréu, foram eles que o receberam em Goiás. Na sua cidade natal, o garoto era procurado por roubos e por associação ao tráfico, crimes que o pai dele demorou a descobrir.

O mato-grossense está ansioso para ver o filho atuar na final da Libertadores pelo Flamengo, contra o Palmeiras, neste sábado (27), às 17h, no Uruguai. Para ele, cada vitória no futebol representa uma superação para Michael, que quase teve seu sonho destruído por causa das drogas.

“Quando metralharam um amigo dele, que ele chamava de ‘pai 2’, as coisas começaram a mudar. Ele entrou na igreja e agora quer tentar ajudar outras crianças com a superação dele. Ajuda muita gente na cidade onde nasceu”, afirma Manoel.

Poxoréu é uma cidade de cerca de 16 mil habitantes e fica a aproximadamente 200 km de Cuiabá. Foi lá que Michael passou sua infância, período em que costumava fugir da escola para jogar bola. Professores relatavam aos pais do garoto que ele saía para o recreio e não voltava para a sala de aula.

O hoje atacante do Flamengo, inclusive, foi reprovado na terceira série do ensino fundamental. O próprio jogador admite já ter feito uso de drogas e sofrido tentativas de assassinato.

Com informações Folhapress

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.