DÁ DE COMER: Coalizão Negra faz entregas para matar a fome de 120 famílias em MS

01571216-4e1b-4f5e-b941-d728fb6c1f57

Neste fim de semana, a Coalizão Negra, por meio do FPEMN (Fórum Permanente do Movimento Negro de Mato Grosso do Sul), entregou cartões vale-alimentação, sacolões e cestas de verduras orgânicas para as comunidades hatianas de Campo Grande e Três Lagoas. Foram 170 cartões vale alimentação sendo 50 para o MNU (Movimento Negro Unificado), 25 para a UNEGRO (União de Negras e Negros Pela Igualdade)e 100 para o FPEMN MS.

Suas principais pautas incluem: Auxílio 600 reais já, vidas negras importam e vacinas para todos.

A ação acontece nacionalmente e aqui em Mato Grosso do Sul, está sendo coordenada pela responsável pelo Forúm citado, Romilda Pizani. “As ações têm acontecido de forma adaptada neste momento da pandemia, isto também contribui para as pessoas ficarem distantes e não ter aglomeração. Cuidamos para a necessidade e integridade do outro. Neste fim de semana conseguimos atender diretamente 120 famílias.  Aqui e em Três Lagoas”, destacou. 

Trata-se de uma ação permanente, por isso, as doações não podem parar e estão sendo recebidas na Rua José Antônio, 2170, Altos do São Francisco no Teatral Grupo de Risco (TGR). “Participar e organizar essa atividade é muito importante. Primeiro porque neste momento delicado que estamos vivendo, poder contribuir minimamente na vida de alguém é muito importante. É essencial ela ter um alimento. Então,é necessário participar desta Campanha Se Tem Gente Com Fome, Dá De Comer”, pontua.

Para Romilda é um chamamento da sociedade civil para que as pessoas possam aderir a esta campanha. “É um momento que temos que unir forças. A recompensa vem no olhar, na mensagem que você recebe por mídia sociais de agradecimento e queremos contribuir com mais doações. Este momento pede para que nos envolvamos mais para que muitas pessoas deixem de passar fome”, aponta. 

Dos objetivos deste fim de semana das doações ainda faltou a comunidade de Boa Sorte. “Estamos articulando o transporte. Esta é uma ação continuada. Pretendemos finalizar no máximo até o próximo fim de semana. Estamos aceitando toda e qualquer tipo de doação. As pessoas pedem, o momento pede.  São muitas famílias que estão mesmo passando por necessidades mesmo”, finaliza Romilda.

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.