Alcolumbre pretende segurar sabatina de Mendonça até 2023

Reprodução/Agência Senado
Reprodução/Agência Senado

Depois do ministro Ricardo Lewandowski, do STF (Supremo Tribunal Federal), negar um pedido nesta semada para obrigar o Senado a marcar a sabatina de André Mendonça, o presidente da Comissão de Constituição e Justiça, Davi Alcolumbre (DEM-AP), disse a aliados que pretende segurar a análise do nome do ex-chefe da AGU (Advocacia-Geral da União) até 2023.

Na prática, Alcolumbre trabalha para que a indicação de Mendonça perca validade e a cadeira na corte seja ocupada por indicado no próximo mandato presidencial. Mendonça foi indicado há três meses pelo presidente Jair Bolsonaro para ocupar a vaga aberta com a aposentadoria de Marco Aurélio Mello.

Mendonça foi indicado há três meses pelo presidente Jair Bolsonaro para ocupar a vaga aberta com a aposentadoria de Marco Aurélio Mello. À época, o Senado, controlado por republicanos, recusou-se a realizar a audiência de confirmação da indicação de Garland. Acesse também: Centrão quer novo nome para o STF e tentar separar evangélicos de Bolsonaro

(Com informações CNN)

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *