Instituto Butantan vai substituir lotes de Coronavac interditados pela Anvisa

Instituto Butantan vai substituir lotes de Coronavac interditados pela Anvisa

O Instituto Butantan, ligado ao governo de São Paulo, fará a substituição de grande parte dos lotes de Coronavac que foram interditados pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Foram impedidas de utilização 12,1 milhões de vacinas produzidas pela biofarmacêutica Sinovac em uma fábrica chinesa não inspecionada pela Anvisa.

Cinco milhões de novas vacinas chegarão a São Paulo nos próximos dias, e mais quatro milhões vão chegar na próxima semana. Essas doses foram produzidas em uma fábrica da Sinovac fiscalizada pela Anvisa.

O Instituto Butantan mantém uma força-tarefa com a Anvisa para a liberação dos lotes interditados. O remanejamento das novas doses vai substituir cerca de 8 milhões de imunizantes com uso temporariamente suspenso.

“Não podemos ter doses bloqueadas em meio a uma pandemia. A população precisa de vacinas. Por isso, determinei ao Butantan o remanejamento de vacinas para suprir as que estão interditadas”, disse o governador de São Paulo, João Doria (PSDB).

Além da substituição, o governo paulista confirmou que entrega nesta quarta-feira (15) ao Ministério da Saúde, 6,9 milhões de doses de Coronavac produzidas pelo próprio Butantan com IFA (Insumo Farmacêutico Ativo) proveniente de fábrica na China certificada pela Anvisa. O envio deste lote já estava previsto no PNI (Programa Nacional de Imunizações).

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *