No dia da Consciência Negra, Ronilço Guerreiro traz o entusiasmo e realizações contra “nãos” e racismo

Foto: Geliel Oliveira
Foto: Geliel Oliveira

Sonhador e realizador de sonhos, o vereador Ronilço Guerreiro traz a Consciência Negra no seu entusiasmo diário de fazer acontecer. Professor, psicólogo, coach e palestrante, Ronilço carrega o apelido adotado como sobrenome para lembrar de onde veio e o que passou para poder ser referência com suas conquistas graças aos literatura. Aliás, ele gostaria de adotar como elogio oficial ao invés de “nossa! como você está bonito” o “Nossa! Como você está livro!” ou a variação “Você está tão livro hoje!”. A entrevista vai ao ar no início desta noite nas plataformas e O Estado Play.

Os “nãos” que recebeu na vida foram motivadores e o impulsionaram para realizar tudo que almejou e, fonte de ideias, chegou a ter reconhecimento nacional e hoje é amigo do artista Fábio Porchat que é um dos grandes incentivadores e investidores dos seus projetos culturais voltados ao incentivo à leitura. Além disso, participou do extinto programa “Esquenta”, de Regina Casé, foi elogiado e aclamado pelo senador Álvaro Dias e recentemente esteve no “Caldeirão” ainda com Luciano Huck à frente. Seus projetos como Gibiteca, Gibicicleta e Vanteca são referência da mesma forma que a vida de Ronilço Guerreiro.

Porém, a única vez que se sentiu abalado realmente foi por conta do racismo. “Quando fui candidato ao DCE (Diretório Central dos Estudantes) da UCDB (Universidade Católica Dom Bosco) me disseram uma frase que me fortaleceu para eu estar aqui agora porque eu não sou isso que ela falou! Não Sou! Ela falou assim: ‘Você vão votar neste negro fedido’?… Foi doído ouvir aquilo ali! Eu parei e o padre falou ‘Ronirçon’! Eu fiquei muito mal em ouvir isso, só que tive o poder da resiliência”, revela.

Ele conversou muito com o padre sobre o assunto que disse que ela tinha “uns probleminhas”. Ronilço destacou que nesses casos as pessoas sempre tem uma desculpa para sua atitude racista e, portanto, criminosa. “Mas esse foi o único momento. Eu adoro minha cor! Acho fantástica! Na minha cabeça não tem essa de ser melhor ou pior que o outro”, pontuou.

Veja a entrevista:

 

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

1 thought on “No dia da Consciência Negra, Ronilço Guerreiro traz o entusiasmo e realizações contra “nãos” e racismo”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.