Vítimas tem seus corpos jogados aos porcos no Rio

Investigação do desaparecimento de oito jovens na Favela Cinco Bocas em Brás de Pina, no Rio de Janeiro, no final de maio deste ano, concluiu que as vítimas foram assassinadas por traficantes e que seus corpos foram jogados aos porcos.

Segundo conclusão do inquérito, das 22ª Delegacia de Polícia, da Penha, os jovens foram executados por traficantes do grupo criminoso que domina as favelas do Vigário Geral, Pica-pau, Cidade Alta e Parada de Lucas.

Conforme o documento, o bando queria dominar a Cinco Bocas. Foi decretada a prisão de 11 traficantes, assinada pelo juiz Alexandre Abrahão Dias Teixeira, das 3ª Vara Criminal.

Os jovens assasinados foram: Matheus Silva das Neves, Alexandre Gomes Correia, Rafael Magalhães Celestino, Thiago Moreira Sbano, Adalberto Bispo Pereira Neto, Darlan Gonçalves, Rafael Magalhães e Victor Hugo de Queiroz Surcin.

Segundo testemunho à Polícia, as vítimas foram picotadoas e jogadas a porcos selvagens que são criados aos arredores do morro Parada de Lucas, diz a matéria.

Segundo a denúncia do Ministério Público contra os traficantes, os cadáveres não foram localizados porque “foram descartados e dados a porcos para serem comidos”, os bichos comem até os ossos, concluiu as investigações.

Serviço
O Disque-Denúncia oferece R$ 2 mil por informações que levem à captura dos assassinos. (Com informações O Globo/Da redação)

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *