Em 2019, tentativas de trote para emergência diminuíram 57%

Mato Grosso do Sul fecha 2019 com mais um número positivo. Neste ano, as tentativas de trote para os números de emergência das forças de segurança do Estado, 190 (Polícia Militar) e 193 (Corpo de Bombeiros Militar) caíram 57%.

Dados do Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops) apontam que de 710.117 mil chamadas atendidas no período de janeiro a novembro, 6.171 foram de tentativas de trote, o que representa 0,9%. No comparativo com o ano de 2018, quando o número de chamadas estava em 2,1% de um total de  774.558 mil, constata-se uma queda de 57% nas tentativas.

Ao todo foram 10.390 casos a menos atendidos no período. Os elementos oferecidos pelo setor de estatística também apontam uma redução progressiva nos números com o passar dos anos, considerando que de 2017 para 2018, também houve diminuição 1,8%.

Apesar da redução, é importante haver consciência. O trote aos serviços de emergência é um crime previsto no Código Penal. Quando identificado, o autor é enquadrado no artigo nº 340 do Código Penal, que define a ação como falsa comunicação de crime ou de contravenção, cuja pena é detenção de um a seis meses ou multa.

A maioria das chamadas com intenção de trote são detectadas durante a conversa, pelas características típicas de comunicação e experiência dos atendentes. Conforme o Ciops, todos os telefones que realizam chamadas para o 190 ou 193 ficam registrados no sistema, e quando há necessidade, é possível realizar investigação para responsabilizações.

(Texto: Julisandy Ferreira com assessoria)

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.