Falta de segurança gera medo e moradores do Residencial Armando Tibana cobram policiamento

Residencial
Foto: Divulgação

“Tenho medo de voltar para casa e não encontrar nada”, é a frase que expressa o medo dos moradores do Residencial Armando Tibana, localizado no bairro Paulo Coelho Machado em Campo Grande.

De acordo com moradores da região os furtos tem sido constantes. “vários botijões foram furtados, bicicletas, uma aro 19 foi roubada pela grade, cortaram e levaram. Gente que não é morador entra aqui, porque nós conhecemos quem mora aqui ou não”, desabafa a moradora de 36 anos, e que pediu para não ser identificada por medo de represálias.

Além disso, outro problema relatado foi com relação a prestação de contas do condomínio, que segundo a moradora, não ocorre há algum tempo. “o síndico não mora mais aqui no local e não nos ouve, não coloca segurança também. Nós vemos muita coisa errada aqui e queremos a prestação de contas”, explica a moradora.

Além do problema encontrado pelos moradores do residencial, segundo eles, existem terrenos baldios e não possui iluminação no local.

A reportagem entrou em contato com o Comando da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul para verificar a situação de rondas pela região. Em nota, a PMMS informou que o patrulhamento na região é realizado diuturnamente, por meio das viaturas operacionais da 6ª Companhia Independente da Polícia Militar e Unidades Especializadas (BOPE, Batalhão de Choque, Batalhão de Polícia Militar Ambiental, entre outros).

Ainda em nota, a Polícia informou que após a implementação do OCOP, a área tem sido patrulhada constantemente e as viaturas monitoradas em tempo real, com rondas programadas conforme a mancha criminal e ainda com incremento conforme solicitações que chegam à OPM. Além das ações rotineiras, operações extraordinárias são realizadas para saturar alguma área crítica da unidade. A demanda apresentada foi repassada ao Comandante local, que providenciará novas medidas de prevenção na região.

CHAMA A IMPRENSA – Essa sugestão foi enviada ao O Estado Online por meio do WhatsApp (67) 99933-0916. Quem tiver sugestões de matérias, flagrantes, notícias, áudios, fotos e vídeos podem colaborar com o site Clicando Aqui.

Confira as redes sociais do O Estado Online no Facebook e Instagram.

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.