Queda na média móvel de mortes em MS era para ser acima de 50%

A média móvel de mortes em Mato Grosso do Sul era para ser, pelo menos, metade da atual. A informação é do secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende. A média ontem (23), conforme boletim do coronavírus da SES (Secretaria de Estado de Saúde), era de 11,71, quase 12 mortes por dia.

Segundo o consórcio de veículos de imprensa, que faz um levantamento sobre os casos de COVID no país, Mato Grosso do sul registrou pela primeira vez queda na média móvel de mortes. Segundo os dados de ontem a queda foi de 18%. O levantamento é feito a partir da média de mortes dos últimos sete dias, em comparação com a média registrada 14 dias atrás.

O secretário garantiu que a queda no Estado deveria ser maior que 50% se não fosse os descuidos com as medidas de segurança e os afrouxamentos por partes dos municípios. “ A população esqueceu do enfrentamento ao coronavírus e agora estamos sofrendo com as consequências. Os municípios também devem ser mais rigorosos e fazer um rastreamento dos casos confirmados”, assegurou.

Mato Grosso do Sul também já está colhendo os frutos das aglomerações do feriado de 7 de setembro. Segundo Resende, dos mil testes processados na última terça-feira (22) no Lacen (Laboratório Central de Saúde Pública), 30% deram positivo.

O secretário afirmou ainda que o grau de contágio está alto no Estado. A taxa de ontem (23), conforme o boletim, era de 1.05. A maior taxa apresentada desde o dia 17 de setembro. No domingo (20) foi registrada a menor taxa, 1.01.

“Estamos colhendo os casos da verdadeira desobediência civil que foi o feriadão do começo do mês. Deveríamos estar em declínio, mas estamos mantendo uma longa estabilidade, tem nove semanas que a média móvel está sempre acima dos 600 casos por dia”, assegurou. A média móvel, segundo o boletim de ontem, era de 664 casos por dia.

Boletim epidemiológico

Ainda de acordo com o boletim epidemiológico divulgado ontem, Mato Grosso do Sul já contabiliza 65.611 infectados. Destes, 58.406 estão recuperados e 6 mil estão com o vírus ativos e seguem em isolamento residencial ou hospitalar. O número de morte já ultrapassou os 1,2 mil. E estão em analise no Lacen 1.342 testes.

(Texto: Rafaela Alves)

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.