Vídeo: Conheça as belezas encontradas no maior aquário doce do mundo

Foto: Berlim Calderão
Foto: Berlim Calderão

Um lugar encantador. Assim podemos definir o Bioparque Pantanal em Mato Grosso do Sul inaugurado este ano após mais de uma década de espera. Nossa reportagem do portal O Estado Online visitou o bioparque e traz agora essa experiência fascinante e cheia de aprendizados. Confira o vídeo completo no final da matéria.

Foto: Berlim Calderão

Logo na entrada já é possível ver a estrutura arquitônica exuberante e imponente do Bioparque. No interior os visitantes têm a chance de realizarem um circuito de visitação com a oportunidade de conhecerem os peixes dos cinco continentes. No local existe 31 tanques reproduzindo esses ecossistemas. Entre eles, um reproduz a floresta boreal da Ásia e também os peixes que vivem lá.

Em um outro local fica a reprodução da Amazônia quando ocorre a cheia e é até possível ver as raízes de uma faveira, árvore típica da floresta, e claro, é possível ver os peixes nadando. Já nos tanques externos vemos a reprodução dos ambientes do Cerrado e também do Pantanal.

Esse é o maior aquário de água doce do mundo, contém 5 milhões de litros de água e é um lugar voltado para o bem-estar dos animais, que desenvolve projetos de pesquisa para a conservação das espécies e tem como foco a educação ambiental dos visitantes.

Foto: Berlim Calderão

De acordo com a Diretora Geral do Bioparque Pantanal, Maria Fernanda Balestieri, a expectativa de público tem sido excelente com em torno de 5 mil visitantes desde a abertura oficial, no dia 2 de maio, e também diversas escolas. “O agendamento é realizado por segmentos e pela plataforma de agendamentos do nosso site. Podendo chegar a 1 mil pessoas dia”, conta.

Bioparque – A área construída do Bioparque constitui em 19 mil m² e possui 31 tanques, sendo 23 internos e 8 externos. Com um circuito de 31 tanques, o local conta uma história que passa pelas veredas, nascentes de cabeceiras, planícies de inundação e chega à bacia do rio Paraguai, formado por 15 rios. O projeto dos tanques é do ambientalista, artista plástico e cenógrafo Roberto Gallo, responsável também pela ambientação do AcquaRio (RJ) e do Oceanic Aquarim, de Balneário Camboriú (SC).

Além disso, existe entre os cenários do local, dentro do auditório existe uma réplica da lagoa misteriosa e que faz uma interação entre o meio ambiente e a arquitetura. Pelo lado de dentro do auditório a sensação é dos peixes flutuando sobre a cabeça das pessoas. Já no Neotrópico, logo no final do circuito, é possível ver a representação da floresta Amazônica inundada e com uma sensação de um fundo infinito.

Segundo a Bióloga Responsável pelo setor, Carla Kovalski ao todo existem cerca de 220 espécies distribuídos em vários continentes, como o Asiático e Oceania. “Temos os tanques externos que possuem esses visores com imagens para dentro do circuito e ao mesmo tempo que podemos observar esse trajeto, é possível ver também esses peixes que estão do lado de fora e já tem essa vegetação natural e acesso da luz” explica.

Serviço – ATENDIMENTO AO PÚBLICO
SEGUNDA A SEXTA-FEIRA: 9h às 11h30 e 14h às 15h30
SÁBADO: 9H ÀS 12H
ENDEREÇO: Av. Afonso Pena, 6277 – Chácara Cachoeira, Campo Grande – MS
AGENDAMENTOS: https://bioparquepantanal.ms.gov.br/

Confira a galeria com as fotos do Bioparque Pantanal:

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.