Secretário de Segurança de MS defende integração contra crimes na fronteira

Divulgação/SEJUSP
Divulgação/SEJUSP

O Secretário de Segurança Pública de Mato Grosso do Sul, Antonio Carlos Videira defendeu nesta semana a integração entre as forças de segurança brasileiras, bolivianas e também paraguaias, durante uma reunião com as principais autoridades de outros estados brasileiros e da Bolívia, em Rio Branco (AC).

Além de Videira, o governador do Acre, Gladson de Lima Cameli, os secretários de Segurança Pública, Paulo Cezar Rocha (AC), Alexandre Bustamente dos Santos (MT), José Hélio Cysneiros (RO), representantes do Ministério da Justiça e Segurança Pública se reuniram com autoridades das forças de segurança da Bolívia.

“O crime está organizado em países como Bolívia e Paraguai, causando malefícios não só para a população desses países, mas também para os brasileiros. Para onde exportam drogas e diversos outros produtos ilícitos que causem tanto mal para a nossa população. O crime organizado ameaça a soberania do Paraguai, da Bolívia e do Brasil”, disparou Videira.

Citando crimes como roubos de aeronaves e fuga de foragidos para territórios bolivianos e paraguaios, o secretário também aproveitou a oportunidade para falar sobre os números de apreensão de drogas em Mato Grosso do Sul. De janeiro a setembro deste ano, já foram apreendidas 578,2 toneladas de entorpecentes em território sul-mato-grossense.

Secretários de Segurança Pública Antonio Carlos Videira (MS), Coronel José Hélio Pachá (RO) e Alexandre Bustamante (MT)

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *