Operação da PF investiga compra de votos em eleições de Corumbá

Rio de Janeiro - A Polícia Federal e a Receita Federal deflagraram nesta manhã os trabalhos da 30ª fase da Operação Lava Jato, a operação Vício. Na foto carros da Polícia Federal chegam com malotes e computadores na sede da polícia, região portuária do Rio (Tânia Rêgo/Agência Brasil)
Rio de Janeiro - A Polícia Federal e a Receita Federal deflagraram nesta manhã os trabalhos da 30ª fase da Operação Lava Jato, a operação Vício. Na foto carros da Polícia Federal chegam com malotes e computadores na sede da polícia, região portuária do Rio (Tânia Rêgo/Agência Brasil)

A PF (Polícia Federal) deflagrou nesta terça-feira (19), a Operação Mercês, tendo como investigados servidores públicos municipais e membros do poder legislativo municipal, que teriam praticado crimes eleitorais e contra a administração pública nas eleições municipais do ano de 2020 em Corumbá/MS.

A operação visa dar cumprimento a sete mandados judiciais de busca e apreensão na cidade de Corumbá/MS.
Nome da Operação: O termo “mercês” advém do latim e sintetiza o modo de funcionamento da prática eleitoreira clientelismo, observada nesta investigação.

Por meio da troca de favores, ou troca de mercês, estes investigados utilizaram a máquina pública, que deveria servir tão somente ao povo, para angariarem apoio político para suas próprias candidaturas ou de terceiros.

Em breve mais informações

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *